Redação

20/10/2020 - 4 minutos de leitura.

Comil desenvolve carroceria exclusiva para ônibus elétrico da BYD

Novo ônibus produzido com carroceria Comil e chassi BYD é direcionado para aplicações rodoviárias e de fretamento com até 42 passageiros

Comil desenvolve carroceria exclusiva para a BYD
Crédito: Comil/Divulgação

A Comil, fabricante de carrocerias para ônibus, está lançando o seu primeiro veículo 100% elétrico em parceria com a BYD, fornecedora do chassi. O modelo foi desenvolvido para operar em linhas rodoviárias de curtas e médias distâncias e fretamento.

A carroceria eleita foi a Campione Invictus 1200. Ela é produzida pela Comil sobre o chassi BYD D9F 4×2. O veículo está homologado e disponível para comercialização tanto no mercado interno, quanto no externo.

A carroceria Campione Invictus foi escolhida porque, segundo a Comil, ela gera os melhores resultados e atende às necessidades do cliente que opera na aplicação rodoviária.



Os passageiros serão favorecidos com o silêncio proporcionado pelo veículo elétrico de 12 metros, segundo a marca. Ele é configurado com 42 poltronas semi-leito e descansa pernas, além de ar condicionado com saídas individuais e sanitário. O projeto foi concebido para o melhor aproveitamento possível dos espaços disponíveis entre o chassi e a carroceria. Outra característica importante está nas portinholas de manutenção das baterias que ficaram individualizadas das demais.

 

Gerente comercial da Comil Ônibus, Tiago Zanette afirma que o projeto foi criado levando em conta que a carroceria tinha que ser diferenciada e customizada para atender esse modelo de chassi. “Pensamos no melhor aproveitamento do espaço, buscando atender à necessidade do cliente rodoviário”.

Comil para o BYD elétrico

O chassi BYD tem baterias que podem ter autonomia de até 300 km. O veículo desenvolve 402 cv de potência desenvolvidos por meio dos seus dois motores elétricos integrados às rodas do eixo traseiro. Ele ainda possui sistemas de áudio e vídeo, conectores USB e poltrona reservada com elevador para acessibilidade. A segurança é garantida pelos freios a disco com sistema ABS e controle de tração. Há ainda sensor de estacionamento e câmeras internas.

“Com a autonomia do veículo é possível que operadores façam curtas e médias distâncias com um grande desempenho e economia de operação. É uma oportunidade para o mercado de fretamento e para o translado entre aeroportos e cidades”, diz o diretor da divisão de ônibus da BYD, Marcello Schneider.

Notícias relacionadas