Mercado

Volvo e Scania no topo: veja os caminhões mais vendidos em 2021

Volvo FH 540 é líder de vendas pelo nono ano e fecha 2021 isolado na liderança; conheça os cinco caminhões mais vendidos em 2021

Andrea Ramos

11 de jan, 2022 · 10 minutos de leitura.

Volvo e Scania no topo: conheça os cinco caminhões mais vendidos em 2021
Volvo e Scania no topo: conheça os cinco caminhões mais vendidos em 2021
Crédito:Divulgação
Volvo e Scania no topo: conheça os cinco caminhões mais vendidos em 2021

A falta de componentes foi um duro obstáculo para a indústria automobilística em 2021, e afetou diretamente as vendas de veículos novos. Mas, apesar disso, os emplacamentos de caminhões 0-km no Brasil foram promissores. Afinal, o ano registrou alta de 43% nos licenciamentos, com um total de 127.357 unidades entregues nos últimos 12 meses.

A dificuldade para receber caminhões novos em 2021 obrigou muitos transportadores a migrarem para outras marcas, bem como a levarem modelos usados para as garagens das empresas. Mesmo assim, a lista dos mais vendidos manteve-se praticamente inalterada.

LEIA TAMBÉM: Os caminhões e ônibus que serão lançados no Brasil em 2022

Dessa forma, temos novamente a Volvo na liderança absoluta das vendas com o pesado FH 540. No total, 8.935 unidades do modelo da marca sueca foram entregues de janeiro a dezembro. Com este resultado, chega a nove o número de vezes em que o FH liderou o ranking dos caminhões pesados nos últimos 13 anos.

Nova Geração do FH

Seja como for, parte dessas vendas pertence à nova geração do FH 2022, lançada aqui em outubro do ano passado. Assim, nos últimos três meses, o transportador adquiriu a mesma geração que circula na Europa. Ou seja, com cabine 1 m³ maior no caso das configurações com teto alto, bem como um pacote mais completo de dispositivos de segurança. Ademais, o novo FH recebeu painel renovado com plataforma digital e uma tela de 9 polegadas que garante maior conectividade.

Com a troca de geração, a Volvo informa que o consumo de combustível está até 5% menor que no modelo anterior. Colabora para esse resultado o I-See, cuja função é fazer a leitura do piso, auxiliando o condutor a engatar a melhor marcha, de acordo com potência e torque do caminhão. Para isso, o equipamento utiliza vários recursos eletrônicos. Como, por exemplo, o navegador GPS e programas do câmbio automatizado I-Shift.

Com o novo FH, a Volvo pretende repetir o feito nas vendas e, inclusive, contratou 400 novos funcionários para aumentar a produção em 2021. O que, segundo o fabricante, vai garantir uma alta participação do caminhão no mercado.

R 450 cobre boa parte do transporte pesado

Ocupando a segunda posição no ranking de vendas está o Scania R 450, com 6.772 unidades vendidas. O modelo é considerado um caminhão equilibrado devido o motor DC 13 com potência de 450 cv e torque de 240 mkfg. Ou seja, atende praticamente todas as atividades do transporte rodoviário. Com a vantagem de ser 20% mais econômico quando comparado à geração anterior.

Isso porque desde o seu lançamento, em 2018, o veículo ganhou muitos aperfeiçoamentos. O mais recente, válido para a linha 2021/2022, é o controle de aceleração. Como o nome sugere, controla o pedal do acelerador do veículo de forma inteligente.

Assim, mesmo que o motorista pise fundo, se o sistema considerar desnecessário, vai atuar automaticamente. Ademais, o funcionamento dessa tecnologia, que traz 5% de economia, conta com vários parâmetros e contribui para uma condução mais suave e econômica, ao evitar acelerações bruscas, por exemplo. Portanto, ajuda a preservar o trem de força.

Continua depois do anúncio

Sobre o motor, a Scania foi a primeira a introduzir tecnologia compatível com o Proconve P8, equivalente a Euro 6. Nesse sentido, o propulsor do R 450 conta com o sistema de injeção XPI. Ele garante melhor eficiência da combustão graças à alta pressão de injeção. Para se ter uma ideia, a pressão que antes era de 1.600 bar, com o XPI passou a ter de 500 a 2.400 bar.

Essa pressão é mantida constantemente até os injetores. O que possibilita a economia de combustível de 8% apenas pelo motor.

Todavia, o design do veículo, com linhas mais aerodinâmicas em relação à geração anterior, o garantiu até 4% mais de economia.

Por fim, a tecnologia Actcruise, o piloto automático com previsão ativa, responde por 3% de economia de combustível do Scania.

Pequeno notável da VWCO

Com 6.065 unidades vendidas, Delivery 11-180 da Volkswagen Caminhões e Ônibus quebra e hegemonia dos pesados como o único médio a ocupar boa posição no ranking. Assim, o Delivery 11.180 se mostra como o preferido pelo transportador em sua categoria.

O médio da VWCO tem como vocação a atividade urbana em diversas operações, da distribuição de bebidas aos baús frigoríficos. Logo, dependendo da aplicação, a montadora oferece até quatro distâncias entre os eixos: 3.400 mm, 4.000 mm, 4.400 mm e 4.600 mm. Ademais, pode ser configurado com plataforma de carga de até 6,5 metros. Com peso bruto total (PBT) de 10.700 kg, sua capacidade de carga útil de 7.300 kg a 7.450 kg.

O trem de força traz motor Cummins com tecnologia SCR de tratamento de gases de 3,8 litros que gera 175 cv a 2.600 rpm e torque de 61,2 mkgf de 1.100 a 1.700 rpm. A transmissão é da Eaton, automatizada, de seis marchas.

XF conquista o transportador brasileiro

O DAF XF foi atualizado no final de 2019, e de lá para cá, o modelo vem conquistando espaço no mercado. Isso porque, o caminhão produzido em Ponta Grossa, no Paraná, ganhou atualizações no visual, mais equipamentos, motor 20 cv mais potente e nova transmissão. Tudo ajudando na redução de diesel em torno de 14%, segundo a DAF. Não por acaso, ele ocupa a quarta posição nas vendas de caminhões com 5.391 unidades emplacadas em 2021.

Além do motor Paccar MX-13 de 12,9 litros com potência que parte de 480 cv chegando à versão de 530 cv, o XF conta com uma das transmissões automatizadas mais modernas do segmento. Trata-se da TraXon da ZF automatizada de 12 velocidades e com relações mais longas. Ou seja, a caixa conta com sistema de gerenciamento eletrônico Eco-mode. Essa solução é combinada com o Controle Preditivo de Cruzeiro, que ajusta a velocidade automaticamente conforme a velocidade do caminhão e o relevo da via.

Ademais, a geração traz recursos de segurança ativa como controle eletrônico de estabilidade, alerta de saída involuntária de faixa de rolamento, controle de velocidade de cruzeiro adaptativo. Além de air bag e sistema de frenagem de emergência avançada.

Volvo FH novamente no ranking

Na quinta posição do ranking, a Volvo conta com mais um representante. Trata-se do FH 460 com 4.285 unidades vendidas.

O caminhão, assim como o seu irmão maior FH 540, traz todos os recursos de segurança e design. Bem como a tecnologia embarcada. Entretanto, o motor menor se ajusta às atividades rodoviárias com caminhões trucados ou mesmo traçados com PBTC de até 57 t.

Seja como for, trata-se do motor D13, de 12,8 litros, de seis cilindros em linha, que desenvolve potência de 460 cv de 1.400 a 1.900 rpm e 235 mkgf de torque.

Confira o ranking

Marca/Modelo DEZ. ACUM.
1º Volvo FH 540 990 8.935
2º Scania R 450 725 6.772
3º VW Delivery 11.180 515 6.065
4º DAF XF 507 5.391
5º Volvo FH 460 277 4.285