Você está lendo...
Mercado de caminhões cresce 43% em 2021; veja os mais vendidos
Mercado

Mercado de caminhões cresce 43% em 2021; veja os mais vendidos

Com vendas maiores que em 2019, Fenabrave prevê crescimento de 5,2% em 2022; caminhões se destacam e podem crescer 7,3% nas vendas deste ano

Andrea Ramos

06 de jan, 2022 · 7 minutos de leitura.

Para Fenabrave vendas de veículos crescerá 5,2% em 2022
Para Fenabrave vendas de veículos crescerá 5,2% em 2022
Crédito:Volvo/Divulgação
Para Fenabrave vendas de veículos crescerá 5,2% em 2022

A Fenabrave, federação nacional que reúne as concessionárias de veículos, divulgou o balanço das vendas de ônibus e caminhões em 2021, bem como as projeções de emplacamentos para o setor neste ano que se inicia. Após um crescimento consistente de quase 43% nos emplacamentos do ano passado, a entidade prevê uma alta mais moderada, de 5,2%, para o setor em 2022.

Apesar dos números positivos, o presidente da Fenabrave, José Maurício Andreta Júnior, recém-eleito para o triênio 2022-2024, diz que este ano será desafiador para a indústria. Em outras palavras, o setor ainda enfrentará problemas como falta de componentes. Assim como os desafios econômicos, seguidos pelas eleições.

"Nossos estudos apontam para o crescimento de todos os segmentos automotivos neste ano. Mas, é claro que situações conjunturais podem afetar essas estimativas, considerando que a indústria ainda sofre com a falta de insumos. Além disso, estamos diante de uma economia ainda turbulenta. E iniciando um ano em que teremos eleições, que costumam criar um cenário de incertezas", diz Andreta Jr.


Nesse sentido, a primeira projeção do ano, mostra que o setor de caminhões poderá crescer 7,3% em 2022.

Caminhões têm desempenho promissor no setor

Vale ressaltar que as vendas de caminhões novos no Brasil se destacaram no setor em 2021. Assim, com quase 12 mil unidades emplacadas em dezembro, o segmento de caminhões registrou a maior alta de emplacamentos, quando comparado com todo o setor automotivo.

Nesse sentido, em dezembro de 2021, o setor emplacou 11.986 caminhões, ante as 10.559 unidades vendidas em novembro. Ou seja, alta de 13,51%. Ademais, no mês a mês, dezembro de 2021 registrou aumento de 24,36% em comparação com o mês de dezembro de 2020. Naquele ano o setor vendeu 9.638 unidades.


Seja como for, no acumulado do ano, a indústria de caminhões emplacou 127.357 mil unidades. Logo, uma alta de 42,82% quando comparado com 2020 que encerrou com 89.173 caminhões emplacados.

Vale ressaltar que o desempenho do segmento em 2021 é maior do que em 2019, antes da pandemia. Naquele ano, a indústria vendeu 101.735 caminhões.

"O volume de transações estabilizou em um patamar alto. Além disso, há muitas unidades já comercializadas, no ano passado, que ainda devem ser entregues nos próximos meses", explica Andreta Jr.


Volkswagen lidera a venda de caminhões no Brasil

caminhões

Todavia, no acumulado de janeiro a dezembro de 2021, a Volkswagen Caminhões e Ônibus mostrou o melhor desempenho. Ou seja, conta com 29,41% dos emplacamentos totais. Em seguida vem a Mercedes-Benz com 29,18%. Depois a Volvo, com 17,13% dos emplacamentos. Depois, em quarto lugar a Scania, com 12,25%. A Iveco está na quinta posição, com 6,77% e a DAF, com 4,40%, vem em sexto lugar.

Caminhões pesados detêm 50,80% lideram vendas

No acumulado de 2021, a venda de caminhões pesados representa 50,88% do mercado total. Logo depois vêm os semipesados, com 26,33%. Em terceiro lugar estão os leves, com 9,50% e, em quarto, os médios, com 8,77%. Por fim, os semileves fecham a lista com 4,52% dos emplacamentos.


Seja como for, por modelo, o líder é o Volvo FH 540, que soma 8.935 emplacamentos de janeiro a dezembro de 2021. Em seguida vem o Scania R 450, com 6.772 vendas. Na terceira posição está o Volkswagen Delivery 11.180, com 6.065 emplacamentos. Na quarta posição está o DAF XF, que teve 5.391 vendas no período.

Veja os caminhões mais vendidos por categoria

caminhões mais vendidos


Vendas de ônibus retraem em 2021

Em 2021, o mercado de ônibus sofreu retração em relação a 2020. Dessa forma, emplacou durante todo o ano passado 17.766 unidades. Ou seja, um recuo de 2,49% em relação ao acumulado de 2020. Da mesma forma, a retração foi de 0,84% comparando os meses de dezembro. Assim, em dezembro do ano passado, a indústria vendeu 1.538 unidades ante as 1.551 em dezembro de 2020.

Por outro lado, dezembro do ao passado foi melhor do que novembro, quando o setor emplacou 1.371 ônibus.


Contudo, o presidente da Fenabrave explica que o segmento de ônibus aos poucos se recupera dos impactos sentidos durante a pandemia. Mas com os programas programados para este ano no setor, como o Caminho da Escola, do governo federal, poderá ajudar na retomada.

"O segmento oscilou bastante, durante o ano, mas tivemos os dois últimos meses de 2021 com altas acima de dois dígitos", analisa.


Implementos rodoviários

Em 2021, a indústria fabricante de implementos rodoviários emplacou 90.398 unidades. Portanto, se comparar com 2020, o crescimento é de 34,14%. Naquele ano o setor havia vendido 67.392 implementos.

Do mesmo modo, o bom desempenho é apresentado em dezembro quando comparado a novembro. Nesse sentido, no mês passado foram vendidas 8.154 unidades. Ou seja, 16,37% de crescimento em comparação com o mês que emplacou 7.007 implementos rodoviários.