Notícias

Diesel sobe de novo e Bolsonaro diz que vai zerar impostos

A declaração de Bolsonaro ocorreu algumas horas depois de a Petrobrás anunciar o terceiro aumento do diesel somente neste ano

Aline Feltrin

19 de fev, 2021 · 4 minutos de leitura.

Bolsonaro" >
Crédito:Fernando Frazão/Agência Brasil

O diesel ficou mais caro nas refinarias nesta sexta-feira (19). Ou seja, trata-se do terceiro aumento em 2021. Logo depois do anúncio da alta, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que vai zerar os impostos federais sobre o diesel. A medida, válida por dois meses, entrará em vigor no dia 1º de março.

Segundo ele, a equipe econômica do governo ainda vai estudar maneiras de zerar os tributos. Na semana passada, o governo enviou ao Congresso um projeto de lei que prevê unificar a cobrança do ICMS em todo o País.

Você também vai gostar de


Nesse meio tempo, o diesel subiu três vezes no ano e a gasolina, quatro. Ou seja: a partir desta sexta-feira (19) o preço médio do litro do diesel nas refinarias passou a R$ 2,58. A alta deve chegar às bombas dos postos em breve.

Diesel aumentou 11% em menos de dois meses

Dessa forma, o preço do diesel já subiu 11% nas refinarias em menos de dois meses. De acordo com a Petrobras, o motivo que os valores dos combustíveis variam conforme o mercado internacional. Ou seja, acompanham a variação do dólar e da cotação do petróleo no exterior.

Seja como for, a redução do preço do diesel é uma das reinvindicações dos caminhoneiros. Nesse sentido, a categoria chegou a ameaçar uma paralização nacional no início de fevereiro.

Segundo os caminhoneiros, o objetivo era pressionar o governo a cumprir as promessas feias após a greve de 2018. Nesse sentido, a redução do preço do diesel faz parte da lista de dez reinvindicações dos motoristas.

Caminhoneiros cobram promessas do governo

Mas o movimento perdeu a força e a paralização, marcada para o dia 1º de fevereiro, não ocorreu. Segundo alguns dos representantes da categoria, o movimento passou a ter viés político.

Em nota, a Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava) diz que as altas nos preços prejudicam toda sociedade. Segundo a Abrava, o aumento no preço do diesel reflete em toda a cadeia produtiva.

Presidente da Abrava, Wallace Landim, conhecido como Chorão, disse ao Estradão que a categoria espera que o governo tome medidas efetivas. "O governo nada fez de concreto até o momento. Precisamos que o presidente dê a devida atenção à questão (do preço do diesel) com medidas efetivas. E não fique apenas nas promessas.?

 

 

Continua depois do anúncio