Você está lendo...
Mercedes-Benz projeta venda de 21 mil ônibus no Brasil em 2022
Mercado

Mercedes-Benz projeta venda de 21 mil ônibus no Brasil em 2022

As projeções da Mercedes-Benz levam em conta a regularização da oferta de componentes. Se a meta for alcançada, será o melhor ano para o setor desde 2019

Andrea Ramos

13 de jul, 2022 · 7 minutos de leitura.

Mercedes-Benz aposta em um mercado para 21 mil ônibus em 2022
Mercedes-Benz aposta em um mercado para 21 mil ônibus em 2022
Crédito:Mercedes-Benz/Divulgação
Mercedes-Benz aposta em um mercado para 21 mil ônibus em 2022

A venda de ônibus no Brasil em 2022 pode chegar a 21 mil unidades, segundo projeções da Mercedes-Benz. Se o número for alcançado, será o melhor ano desde 2019 para o setor. Naquela ocasião, foram emplacados 20.741 ônibus no País. Porém, o resultado vai depender da capacidade da indústria para entregar as comendas, segundo o diretor de vendas e marketing de ônibus da marca, Walter Barbosa.

Leia também: Caminhões e ônibus elétricos e a gás têm alta de 840% nas vendas no primeiro semestre

De acordo com o executivo, ainda há risco de os gargalos de logística e a falta de componentes se estenderem ao longo do segundo semestre. Nesse caso, portanto, a empresa estima que o mercado de ônibus terá vendas em torno de 17 mil unidades. Para comparação, 17,8 mil ônibus foram emplacados no País em 2021.


Segundo a Anfavea, que reúne as fabricantes de veículos, 13.331 ônibus forma produzidos no Brasil de janeiro a junho de 2022. Portanto, houve alta de 29,1% ante as 10.324 unidades feitas no mesmo período de 2021. "Apesar dos desafios, este será um bom ano para o mercado de ônibus. Há boas oportunidades a serem exploradas", diz Barbosa (foto abaixo).

Mercedes-Benz aposta em um mercado para 21 mil ônibus em 2022
Barbosa afirma que 2022 será bom para as fabricantes de ônibus do Brasil; Fotos: Mercedes-Benz

Mercedes-Benz foca novas oportunidades

Segundo Barbosa, um dos maiores entraves para o setor é a oferta de crédito. Ele cita a taxa Selic, que norteia o mercado e está em torno de 13,25%. Seja como for, o executivo diz que o setor está mais aquecido agora do que no ano passado. Além disso, ele afirma que há oportunidades de aumento de vendas em alguns segmentos.


Barbosa lembra que haverá eleições. Conforme o diretor da Mercedes-Benz, costumeiramente o setor público vai às compras nesses períodos. Vale ressaltar que em 2021 o governo federal comprou 10 mil ônibus para o Programa Caminho da Escola. Conforme o executivo, boa parte será entregue neste ano.

Como em janeiro de 2023 entra em vigor a nova regra de emissões de poluentes, Barbosa diz que há uma forte tendência de antecipação de compras. Isso porque os veículos feitos a partir do ano que vem trarão várias novas tecnologias. Como resultado, os preços vão subir.

Vendas de ônibus rodoviários em alta

Além disso, com o avanço da vacinação contra a covid-19, mais pessoas têm viajado de ônibus. Também colabora com isso o alto preço das passagens aéreas. Como resultado, a Mercedes-Benz prevê que as vendas do segmento de modelos rodoviários devem crescer mais de 150%. A marca pretende conquistar 50% desse mercado.


Aliás, a empresa é líder de emplacamentos em segmentos importantes. Ou seja, detém 72% de participação nas vendas de ônibus urbanos, 75% nas de rodoviários e 43,5% nas de fretamento. Agora, a fabricante conquistou a inédita liderança do setor de micro-ônibus, com 39,6% dos emplacamentos.

Contudo, é preciso avançar no segmento de transporte escolar, segundo a empresa. Por ora, a participação da companhia é de 30,6%. No acumulado de janeiro a junho, a marca responde por 27% dos emplacamentos totais de ônibus no País.

Aposta em ônibus elétricos

Segundo Barbosa, em novembro a Mercedes-Benz começa a produzir o ônibus elétrico eO500U no País. Vale lembrar que este é o primeiro modelo do tipo desenvolvido e produzido no Brasil. Para isso, houve um investimento de R$ 100 milhões. A fabricante também pretende oferecer outros serviços e produtos.


Nesse sentido, o cliente poderá adquirir a infraestrutura de recarga juntamente com os ônibus. Portanto, trata-se de um pacote completo com opção de pagamento no mesmo plano de financiamento, Como resultado, Barbosa estima que o novo segmento poderá chegar a 3 mil ônibus até o fim de 2024.

Conforme o executivo, o maior volume de vendas, de 2.400 unidades, será para empresas que operam na capital paulista. Trata-se do modelo Padron 4x2 com piso baixo e capacidade para 84 passageiros. Esse ônibus terá quatro pacotes de baterias, cujo carregamento pode ser feito em até três horas.

Nesse caso, a autonomia é de 250 km, segundo a Mercedes-Benz. Haverá ainda uma opção com seis pacotes de baterias. Nessa versão, será possível rodar até 300 km entre as recargas.


Mercedes-Benz aposta em um mercado para 21 mil ônibus em 2022

Parcerias

Com o objetivo de viabilizar a eletrificação no setor de transporte de passageiros, a Mercedes-Benz anunciou uma parceria com a Eletra. Com seda no ABC paulista, a empresa é especializada na produção de ônibus elétricos.

Assim, a marca alemã vai fornecer o chassi e a Eletra, o sistema de eletrificação. De acordo com a empresa, a linha conta com os chassis O500U, com 12,5 metros de comprimento, além do O500 MDA e do O500 UDA, ambos com 21,5 metros. Conforme a fabricante, foram vendidas oito unidades do O500U eletrificado e já há encomendas do O500 UDA para o BRT da região do ABC paulista.


Deixe sua opinião