Andrea Ramos

02.05.2020 | 7:02 Atualizado: 01.05.2020 | 17:02

Mercedes-Benz lança ônibus O500 mais potente e com PTB maior

A Mercedes-Benz acaba de lançar a opção de motor de 430 cv para a linha de ônibus rodoviários O 500, além de amplia a lista de itens de série e o PBT, que passou a 19,6 t

Mercedes-Benz lança ônibus O500 mais potente e com maior capacidade
Crédito: Mercedes-Benz/Divulgação

Mercedes-Benz acaba de lançar novidades para sua linha de ônibus rodoviários O 500. Os modelos O500 RSD e O500 RSDD ganharam opção de motor com potência de 430 cv a partir de 1.900 rpm e toque de 214 mkgf a partir de 1.100 rpm. A nova configuração passa a ser a terceira da “família” OM 457 LA, oferecida no Brasil até então com 360 cv e 408 cv.



O aumento da potência é resultado de uma reprogramação dos módulos eletrônicos de gerenciamento do motor. Lançado em 2003, o OM 457 LA tem seis cilindros em linha, 12 litros, turbo e intercooler. Trata-se do mesmo propulsor que equipa o cavalo-mecânico Axor 2544.

LEIA TAMBÉM: Nova Mercedes-Benz Sprinter tem inédita entrada pela porta dianteira

Diretor de vendas e marketing de ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Walter Barbosa diz que a novidade atende uma  demanda do mercado. “O frotista queria um motor mais potente. Esse lançamento garante maior eficiência na operação, especialmente para os modelos DD (Double Decker) e HD (High Decker) de 14 e 15 metros”.

Haverá três opções de transmissão

O DD é voltado às aplicações mistas. Seus dois pisos são destinados exclusivamente a passageiros. Os leitos ficam na parte de baixo e a classe executiva, na de cima.

No HD, por sua vez, o teto é alto. A área inferior é reservada para acomodar bagagens e outros tipos de carga. Os assentos ficam na parte superior.

A nova opção de motor equipará os modelos O 500 RSD 2443 6×2 e O 500 RSDD 2743 8×2. Inéditos, esses ônibus são destinados às operações rodoviárias de média e longa distâncias. O foco é a área de turismo de luxo.

Serão oferecidas três opções de transmissão. A de entrada é manual e tem seis velocidades. A automática tem oito marchas e automatizada, também de seis velocidades, é da linha ZF Ecolife.

PTB passou a 19,6 toneladas

No Brasil, a Mercedes-Benz já oferece a versão desse ônibus com carroceria de 14 metros. Mas uma atualização feita na resolução 210 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) alterou o critério de testes de tombamento. Para atender à norma, a empresa teve de aumentar os reforços estruturais. Com isso, o veículo ficou mais pesado.

Para garantir a competitividade do produto, a Mercedes-Benz ampliou a capacidade de carga da gama. Agora, o Peso Bruto Total (PBT) é de 19,6 toneladas, ante 18,5 t do modelo anterior. O eixo dianteiro passou a ter capacidade de 7,1 t e o traseiro, de 12,5 t.

Essa mudança ampliou as possibilidades de configuração do modelo, de acordo com Barbosa. Entre as vantagens em relação ao anterior estão o aumento do número de assentos ou do bagageiro, por exemplo.

Mercedes-Benz aposta na segurança

Outras novidades, todas focadas na segurança, passarão a vir de série no O 500 RSDD 8×2 a partir de julho. Uma delas é o Controle de Cruzeiro Adaptativo (ACC), nome oficial do “piloto automático”.

O AEBS é o Sistema Avançado de Fenagem de Emergência. Esse recurso pode aciona os freios de modo automático em caso de risco iminente colisão frontal. Já o LDWS é um alerta de saída involuntária da faixa de rolamento. Além de aviso sonoro e visual, por meio de luzes, é possível agregar um dispositivo que faz vibrar o banco do motorista.

Todas essas soluções já eram oferecidas pela Mercedes-Benz no Brasil desde 2018. Mas até então estavam disponíveis apenas na lista de opcionais. “Ao estender o leque de tecnologias de segurança ativa para vários modelos, reafirmamos o posicionamento do O 500 como o ônibus rodoviário mais seguro do País”, afirma Barbosa.

Os ônibus O 500 RSD 2443 e RSDD 2743 têm ainda chave geral acionada por meio de uma tecla no painel de instrumentos. E assistente de partida em rampa. Outra novidade sã as rodas de alumínio nas medidas 9.00 x 22,5 calçadas com pneus 295/80 R22,5.

Marca é líder de vendas no País

A Mercedes-Benz mantém a liderança das vendas de ônibus no Brasil. No primeiro trimestre deste ano, a marca emplacou 2.075 unidades. Esse número representa 57,4% de participação de mercado. Em relação ao mesmo período de 2019, o crescimento foi de mais de 7 pontos porcentuais.

No segmento de urbanos, a liderança da Mercedes-Benz é ainda mais expressiva. De janeiro a março, a participação da marca foi de 71%, com 1.328 unidades emplacadas. No segmento de rodoviários, a empresa também ocupa a primeira posição do ranking de vendas. No primeiro trimestre, somou 336 emplacamentos, que garantiram 51% de participação.

A fabricante previa vender de 20 a 21 mil ônibus no Brasil neste ano. Mas, com a crise gerada pela pandemia, revisou a projeção para baixo. De acordo com Barbosa, o recuo do mercado total será de cerca de 35%.

Se a estimativa se confirmar, a divisão de ônibus da Mercedes-Benz fechará 2020 com algo em torno de 13 a 14 mil unidades emplacadas. “Estamos levando em conta uma retomada do mercado entre o fim de julho e início de agosto. Caso isso não aconteça, revisaremos os números novamente”.

Notícias relacionadas