Você está lendo...
ZF apresenta tecnologia antitombamento para implementos rodoviários
Mercado

ZF apresenta tecnologia antitombamento para implementos rodoviários

Novo sistema antitombamento da ZF para implementos rodoviários atende demanda da lei que começou a valer neste ano para caminhões novos

Andrea Ramos

13 de jun, 2022 · 6 minutos de leitura.

ZF
Novo módulo eletrônico da ZF reúne 40 funções de segurança que podem evitar um capotamento
Crédito:ZF/Divulgação

A ZF lança no último trimestre deste ano o iEBS, um inovador sistema de freios para implementos rodoviários. A tecnologia promete dar maior estabilidade aos caminhões e até evitar o tombamento. Ela atenderá desde semirreboques a composições do tipo rodotrem, por exemplo. Na prática, trata-se de uma evolução do chamado Eletronic Braking System (EBS), que, em português, significa sistema de frenagem eletrônico.

Este recurso integra as funções de frenagem mais conhecidas, como o ABS (antitravamento) e o ASR (controle de tração). Dessa forma, opera com um único módulo eletrônico. Contudo, o novo iEBS da ZF traz cerca de 40 funções. Assim, promete evitar o tombamento e vai permitir gerir a carga por meio do Trailer Pulse, ferramenta de telemetria.

Responsável pela linha de produto veicular da ZF América do Sul, Caio Fattori explica que esse é um ponto crucial, porque muitos operadores de frota não conseguem controlar a vida útil dos implementos. Porém, com a nova ferramenta, isso será possível, diz.


Segundo Fattori, a ferramenta envia relatório com informações sobre a capacidade de carga ociosa da carreta, bem como o quanto cada eixo carregará na operação. E todos esses dados "conversam" com o caminhão. Assim, o transportador recebe informações de todo o conjunto. A ZF vai lançar essas novas funções em três pacotes: básico, standard e premium, todos com o controle eletrônico de estabilidade disponível.

LEIA TAMBÉM
ZF TraXon antecipa tendências da Euro 6 no Brasil

Novas regras para veículos comerciais

O sistema chega para atender à nova legislação. Ou seja, a partir deste ano, qualquer novo projeto de caminhões, ônibus e implemento rodoviário deve incluir o controle eletrônico de estabilidade. Vale ressaltar, contudo, que alguns fabricantes já oferecem o sistema como opcional em seus modelos mais caros. Ou de série, como ocorre no Mercedes-Benz Actros. Por outro lado, no universo dos implementos rodoviários, a solução se tornará presente a partir deste ano. Na prática, o sistema traz estabilidade ao implemento no momento da frenagem, e garante correções de frenagem em cada roda.


Novo sistema antitombamento da ZF para implementos atende demanda de lei que começou a valer este ano para novos projetos
Sistema iEBS é uma evolução do EBS, com mais inteligência embarcada

Retrofit e aplicabilidade

O módulo iEBS é compatível com carretas com feios a tambor ou a disco, e com implementos com suspensão a molas ou pneumáticos. Da mesma forma, permite instalação em modelos que estão em uso, por meio do Retrofit. Isso porque os módulos EBS e IEBS são idênticos. Assim, há mais flexibilidade para os fabricantes de caminhões e implementos trabalharem com o sistema em suas linhas de montagem nas fábricas.

Para Silvio Furtado, diretor de soluções de veículos comerciais da ZF América do Sul, alguns clientes já começaram a adquirir a tecnologia por meio de Retrofit. Entretanto, a novidade chegará ao mercado de implementos novos na Fenatran, maior salão de transporte da América do Sul. O evento será entre os dias 7 e 11 de novembro, em São Paulo (SP).


Sistema antitombamento para carretas

Em 2008, a Randon e a Wabco, comprada pela ZF em 2020, desenvolveram um sistema antitombamento. Porém, ele tinha como foco os bitrens. Na época, era opcional para implementos com suspensão pneumática. Mas não exigia ABS e controle de estabilidade. O motivo é que essas tecnologias não eram comuns na época. Seja como for, o equipamento não ganhou o mercado. Como não era obrigatório por lei, poucos empresários investiram no sistema.