Você está lendo...
Produção de carrocerias de ônibus cai 24,2% no Brasil em 2021
Mercado

Produção de carrocerias de ônibus cai 24,2% no Brasil em 2021

Mesmo com a queda na produção de carrocerias em 2021, expectativa é que cresça a demanda por ônibus neste ano

Aline Feltrin

16 de fev, 2022 · 4 minutos de leitura.

produção carroceria de ônibus
Crédito:Volvo/Divulgação

A produção de carrocerias para ônibus no Brasil foi bastante prejudicada em 2021 pelos efeitos da covid-19. No ano passado, as fabricantes fizeram apenas 12.361 unidades. Ou seja, houve queda de 24,2% na comparação com as 16.320 entregas realizadas em 2020. Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus (Fabus), apurados pelo Estradão

Leia também: Motorhome Actros feito no Brasil custa R$ 3,5 milhões

De acordo com o levantamento, a Marcopolo foi a empresa que mais produziu carrocerias de ônibus em 2021. Assim, de janeiro a dezembro do ano passado, a companhia gaúcha fabricou 4.577 unidades. Como resultado, houve queda de 13,% ante as 5.291 carrocerias feitas em 2020. 


Em seguida, aparece a Caio Induscar, que produziu 2.860 carrocerias para ônibus em 2021. Em terceiro está a Mascarello, com 1.687, seguida pela Comil, com 1.155. Com 806 unidades, a Neobus ficou com o quinto lugar. 

Exportação de carrocerias de ônibus cai 19,26%

Foram exportadas 2.437 carrocerias em 2021. Ou seja, 19,26% a menos que as 3.018 unidades enviadas a outros países em 2020. Assim como ocorre no mercado interno, a Marcopolo lidera as exportações. De acordo com dados da Fabus, a empresa exportou 1.274 unidades no ano passado.

Apesar do fraco resultado, as empresas do setor apostam na recuperação do mercado. Nesse sentido, colabora a retomada de produção de chassis para ônibus. Segundo o diretor de vendas e marketing de ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Walter Barbosa, a alta em 2022 pode chegar a 40%.


De acordo com o executivo, a expectativa é de que o mercado compre 25 mil unidades até o fim deste ano. A informação foi revelada em recente entrevista ao Estradão. A marca alemã lidera as vendas de chassis no mercado brasileiro há mais de 60 anos.

Vendas crescem em janeiro

Embora seja prematuro avaliar uma possível tendência apenas com base no primeiro mês do ano, 2022 começou bem. Ou seja, as fabricantes venderam 1.368 ônibus em janeiro. Portanto, houve alta de 3,32% na comparação com o mesmo mês 2021.

Naquela ocasião, foram entregues 1.324 ônibus novos. A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou os dados. Vale lembrar que, no setor de veículos, esse foi o segmento mais afetado pela pandemia de covid-19. 


Seja como for, o ritmo de vendas começou a dar sinais de melhora já no fim de 2021. Além disso, o programa federal Caminho da Escola deve ajudar a recuperar a produção brasileira. Ou seja, tanto de chassis quanto de carrocerias de ônibus.