Aline Feltrin

05.09.2020 | 19:34

Caminho da Escola puxa produção de ônibus em agosto

A produção de ônibus, que cresceu 7,1% em agosto para atender encomendas geradas pelo programa do governo federal, deve cair no fim do ano

ônibus
Crédito: Divulgação/Iveco

Em agosto, a produção de ônibus no Brasil cresceu 7,1% na comparação com julho. No mês passado, foram feitas 1.714 unidades, ante as 1.601 do mês anterior. Os dados são da Anfavea, a associação que reúne as fabricantes de veículos instaladas no Brasil. A alta é resultado das encomendas feitas para atender o Programa Caminho da Escola.

LEIA TAMBÉM: VENDA DE CAMINHÕES CAI 15,23% EM AGOSTO

A iniciativa é promovida pelo Governo Federal. O objetivo é renovar, padronizar e ampliar a frota de veículos escolares. A prioridade é o atendimento a estudantes residentes em áreas rurais e ribeirinhas. Os últimos lotes de novos ônibus serão entregues nos próximos dois meses. Depois disso os volumes de produção devem voltar a cair.

Mercado 2020 será 10 mil unidades

Vice-presidente da Anfavea, Marco Saltini diz que segmentos mais expressivos do setor ainda não se recuperaram. É o caso dos ônibus urbanos e para o transporte rodoviário regular. “Por isso não há boas expectativas para o fechamento do ano”, afirma o executivo. A indústria prevê fechar 2020 com 10 mil unidades produzidas – 52% a menos que em 2019.

A Anfavea já havia informado que a queda na produção só não foi mais abrupta por causa do Programa Federal. De janeiro a agosto, as fabricantes produziram 12.289 ônibus. Esse número representa queda de 36,6% na comparação com igual período de 2019 quando foram feita 19.370 unidades.

Ônibus de fretamento

O fretamento contínuo para empresas também está gerando alguma demanda para as fabricantes de ônibus. Diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz, Walter Barbosa disse ao Estradão que o segmento de fretamento foi o apresentou menor queda neste ano.

“Embora represente um volume pequeno, algo em torno de 500 unidades por ano, a movimentação desse segmento ajuda a indústria”, diz Barbosa. Algumas vendas fechadas recentemente evitaram uma retração maior nos volumes da empresa.

É o caso dos 116 ônibus e das 22 vans encomendadas pelo Grupo Comporte. Entre as empresas que fazem parte da holding estão a Trans Sistemas de Transportes e a Viação Piracicabana. Os novos veículos serão utilizados no fretamento contínuo a clientes corporativos.

A compra faz parte dos planos de renovação anual da empresa. E também permitirá à Comporte ganhar novo fôlego para poder atender a demanda por fretamento, que começa a apresentar sinais de crescimento.

Notícias relacionadas