Você está lendo...
ZF antecipa novidades do Salão de Hannover, o IAA 2022
Notícias

ZF antecipa novidades do Salão de Hannover, o IAA 2022

Principais destaques da ZF no Salão de Hannover 2022 estão ligadas à eletrificação, bem como a soluções para sistemas autônomos de condução

Andrea Ramos

21 de jul, 2022 · 4 minutos de leitura.

ZF adianta suas novidades que serão mostradas no IAA 2022
ZF adianta suas novidades que serão mostradas no IAA 2022
Crédito:ZF/Divulgação
ZF adianta suas novidades que serão mostradas no IAA 2022

A ZF acaba de revelar as novidades que vai apresentar no IAA Transportation. Maior feira de veículos comerciais do mundo, o chamado Salão de Hannover, na Alemanha, ocorre de 17 a 22 de setembro. De acordo com a empresa, o destaque vai ser o Cetrax2. Trata-se da segunda geração do sistema de tração elétrico para veículos comerciais pesados. A produção começa no ano que vem. Segundo a ZF, o conjunto ficou menor, o que permitiu melhorar a relação peso-potência. O Cetrax2 pode equipar veículos com capacidade para 44 toneladas e tem potência de 360 ?KW, equivalentes a 483 cv.

Leia também: Lat.Bus 2022 terá novidades das maiores marcas de ônibus do Brasil

Além disso, a marca revelou novidades voltadas à segurança, visando a redução do número de acidentes. O destaque é o ZF Scalar. Ou seja, uma plataforma eletrônica de gerenciamento de frotas de veículos comerciais. Conforme informações da fabricante, ela garante que o planejamento, bem como o roteamento e a expedição, sejam feitos de forma totalmente automatizada. Assim, essa solução é baseada em recursos ligados a Inteligência Artificial (IA).


Condução autônoma

Outra novidade da ZF é o chassi ADOPT 2.0, sigla de Autonomous Driving Open Platform Technology. Ou seja, Plataforma Aberta de Direção Autônoma. O sistema pode ser usado veículos autônomos que operem em áreas controladas em velocidades de 20 km/h. Além disso, há o ADOPT 3.0. Mais avançado, é voltado a aplicações rodoviárias cuja velocidade máxima seja de 80 km/h.

Segundo a companhia, até 2035 cerca de 30% dos veículos com PBT superior a 6 toneladas terão motores elétricos alimentados por baterias. Além disso, 20% vão ter sistemas de propulsão a célula a hidrogênio. Seja como for, essas soluções devem avançar mais rapidamente nos países da Europa. Bem como os Estados Unidos e a China.

No Brasil, esse também será o caminho. Contudo, aqui a transformação deve ocorrer de forma mais lenta. Conforme a companhia, tudo vai depender da velocidade do avanço da infraestrutura e da legislação. Algumas novidades vão chegar ao mercado brasileiro até 2024. É o caso da nova geração da transmissão Traxon. O sistema visa atender as regras de emissões previstas no Euro 6, que entrará em vigor no País em janeiro de 2022.


ZF adianta suas novidades que serão mostradas no IAA 2022
ZF aposta em sistemas de eletrificação e condução autônoma; Foto: ZF

Demanda por semicondutores

Primeiramente, será preciso vencer obstáculos pontuais. É o caso, por exemplo, do fornecimento de componentes, sobretudo semicondutores. Segundo o CEO da ZF, Wolf-Henning Scheider, esse gargalo deverá se estender por mais algum tempo. "A demanda por esse tipo de componente vem aumentando. E acredito que continuará crescendo em torno dos 13%. Portanto, há importantes desafios a vencer".

Deixe sua opinião