Notícias

VWCO investirá R$ 2 bilhões entre 2021 e 2025

Os investimentos da VWCO serão destinados no desenvolvimento de tecnologias de emissões e na entrada da marca em novos mercados

Andrea Ramos

16 de dez, 2020 · 4 minutos de leitura.

Vendas de caminhões" >
Crédito:VWCO/Divulgação
Volkswagen Caminhões e ônibus anuncia investimentos na ordem R$ 2 bi entre 2021 e 2025

A Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO), investirá R$ 2 bilhões no Brasil entre 2021 e 2025. A informação foi divulgada pelo presidente da empresa, Roberto Cortes, durante o tradicional evento de fim de ano. Pela primeira vez, a ação ocorreu de forma 100% virtual.

Os valores são destinados ao desenvolvimento de novas tecnologias. O objetivo é atender as normas de emissões de poluentes, Proconve P8 (equivalente a Euro 6). A regra deverá entrar em vigor no País em 2023.

Nesse sentido, a VWCO pretende ampliar o desenvolvimento da eletrificação e conectividade veicular. Assim como ampliar a digitalização dos caminhões e ônibus. Bem como desenvolver as áreas de vendas e pós-vendas.

"São investimentos em melhorias contínuas e na linha de produtos. Somos uma marca full liner, com uma nova linha, mais moderna", diz Cortes. "Queremos manter o estado da arte e nacionalizar componentes. Essa é a tônica", afirma o executivo.

"Não queremos depender de variações cambiais. E é essa a razão de trazer conhecimento não só para a nossa engenharia. Mas também para os fornecedores", explica Cortes.

VWCO entrará em novos mercados

O executivo afirma ainda que os investimentos vão ajudar a internacionalizar a Volkswagen Caminhões e Ônibus. Além disso, adquiriu a norte-americana Navistar. O negócio foi feito pelo Grupo Traton. Como resultado, a VWCO ampliará sua participação no mercado dos Estados Unidos.

No entanto, a transação só deverá ser concluída em 2021. O investimento foi de US$ 3,7 bilhões, algo como R$ 20 bilhões na conversão direta.

"A Volkswagen Caminhões e Ônibus tem sua matriz no Brasil e é reconhecida aqui. Mas precisamos alçar voos maiores", afirma Cortes.

"Para isso, precisamos investir. E boa parte desses investimentos serão direcionados a essa internacionalização", diz o presidente da VWCO. A fabricante tem presença na América do Sul e em alguns países da África e do Oriente Médio.

Sinergias serão maiores

Roberto Cortes afirma que o investimento visa também aumentar a sinergia com todas as empresas do Grupo Traton. Isso significa ampliar ainda mais a parceria com a Navistar. A MWM fornece os motores utilizados por modelos da VWCO. A empresa pertence à Navistar.

A VWCO também utiliza componentes da MAN. É o caso, por exemplo, da cabine do novo caminhão Meteor. E compartilha os serviços de monitoramento da RIO. É forte também a tendência de a marca utilizar componentes e sistemas da Scania no futuro.

Continua depois do anúncio

"Temos orgulho em dizer que esse é o maior valor depois de cinco ciclos de investimentos. Sendo quatro deles na ordem de R$ 1 bilhão, e o quinto de R$ 1,5 bilhão", afirma Cortes.

Segundo o executivo, o novo investimento é maior porque "contempla ações muito mais abrangentes e não só de produtos, como ocorreu nos investimentos anteriores".