Tecnologia

Volvo do Brasil cria caminhão que antecipa tecnologias do futuro

A Volvo Caminhões apresenta a sua versão de caminhão do futuro destinada ao agronegócio. Um FH traçado para operações com rodotrem

Redação

16 de set, 2021 · 10 minutos de leitura.

Volvo Efficiency Concept Truck foi criado no Brasil" >
Volvo Efficiency Concept Truck foi criado no Brasil
Crédito:Volvo/Divulgação

A Volvo Caminhões acaba de apresentar no Brasil o Efficiency Concept Truck FH 6x4. O modelo é um cavalo-mecânico FH com tração 6x4 e várias tecnologias e soluções que equiparão caminhões da marca no futuro. Segundo a Volvo, o protótipo foi 100% feito pela engenharia no País.

O Volvo Efficiency Concept Truck FH 6x4 é, portanto, um caminhão 6x4 rodotrem. Ou seja, típico de operações de transporte de grãos no Brasil. Conforme a empresa, não se trata de um modelo apenas para exposição. O protótipo será testado em operações reais com clientes da companhia.

De acordo com a Volvo, o caminhão fará o transporte de produtos partindo da região Centro-Oeste com destino aos portos de escoamento. A fabricante informa que escolheu esse tipo de operação porque o agronegócio brasileiro é um dos mais competitivos do mundo.

Parcerias estratégicas

Porém, a Volvo do Brasil não atuou sozinha no desenvolvimento do modelo. Ou seja, a marca contou com a parceria de outras grandes companhias do setor. Por exemplo. a Randon forneceu o implemento rodoviário, Hyva o  sistema hidráulico e Continental, os pneus.

Portanto, o Efficiency Concept Truck FH 6x4 é ?um laboratório sobre rodas". Segundo diz o diretor de engenharia de veículos da Volvo do Brasil, Fabrício Todeschini. "Vamos testar tecnologias que chegarão aos veículos de série no futuro. O primeiro caminhão-conceito feito no Brasil se baseou na realidade do transporte local?, diz.

Segundo Todeschini, as novidade focam a redução do consumo de combustível. Bem como o aumento da disponibilidade e da segurança.

Redução do consumo

De acordo com a gerente de projetos de engenharia da Volvo e líder do projeto, Juliane Tosin, os testes incluirão vários sistemas. Ou seja, tanto no cavalo-mecânico quanto no implemento. Segundo ela, foram feitas melhorias no motor, aerodinâmica e gerenciamento da energia disponível.

Por causa da busca por melhoria aerodinâmica, o caminhão ganhou mudanças visuais. Dessa forma, a cabine ficou mais baixa e 250 mm mais longa. Sendo dotada de defletores maiores. Ou seja, com o dobro do tamanho dos modelos convencionais do FH.

A parte frontal do veículo foi projetada 175 mm para a frente. Outra alteração ocorreu nos entre os eixos, que baixou para apenas 3.000 mm. Trazendo o implemento mais próximo da cabine. E proporcionando a redução da resistência ao ar. Com isso, a caixa de baterias e o tanque de ureia foram realocados.

Mais espaço na cabine

Em vezde retrovisores externos, o caminhão ganhou câmeras nas laterais da cabine. Como o do Mercedes-Benz Actros. Elas exibem as imagens em telas internas, com um alcance maior que o dos espelhos.

O FH conceito graneleiro tem também suspensão dianteira com molas 30 quilos mais leves. Bem como freios a disco, defletores de ar nas laterais e extensores nas portas. Assim como rodas de alumínio e calotas.

Continua depois do anúncio

Segundo a Volvo todos os componentes foram desenvolvidos para melhorar a aerodinâmicas. Além do peso. Além disso, a cabine ficou maior e ganhou cama 250 mm mais larga. Portanto, proporcionando mais espaço e conforto para o motorista.

Motor Volvo retrabalhado

O motor também recebeu melhorias. Entre os destaques, traz o I-Save, tecnologia utilizada pela Volvo na Europa. Isso inclui pistões redesenhados. Com isso, a queima de combustível fica concentrada no centro dos cilindros.

De acordo com a Volvo, isso reduz o consumo. Nesse sentido, também há turbocompressor mais eficiente. Como resultado, o motor gera mais torque, possibilitando que o motor trabalhe em rotações mais baixas, sobretudo em velocidade de cruzeiro.

A Volvo ainda introduziu um novo conceito de troca do óleo lubrificante por diferença de pressão, e não por gravidade como costumeiramente é feito. Dessa forma, o processo é mais rápido, limpo e seguro.

Além disso, houve a redução de elementos filtrantes (de três para dois filtros), juntamente com a adoção de um novo óleo, o VDS5, que é menos viscoso e circula com mais facilidade pelo motor. Lubrificando mais rapidamente e auxiliando na redução de consumo de combustível.

Painel solar para geração de energia

O caminhão possui um sistema próprio de geração de energia. Um painel fotovoltaico para captação de energia solar. Ele conta com capacitores que abastecem os componentes eletrônicos. Mas também ajudam no aumento da vida das baterias.

Outro exemplo inédito é a utilização de uma peça feita em impressora 3D. Trata-se de um encaixe do suporte do paralama traseiro, que foi impresso em alumínio mantendo as características do componente original.

Soluções dos parceiros

A Randon Implementos desenvolveu um rodotrem basculante. O Concept Trailer pesa uma tonelada a menos. E traz como novidade a caixa de carga construída com perfis de alumínio. Esses perfis estão dispostos de forma horizontal e unidos por adesivo estrutural. O que elimina consideravelmente o uso de solda.

O trailer dispensa colunas. Além disso, a segurança foi aumentada com um dispositivo antitombamento que ajuda a corrigir a trajetória em condições de risco.

Ademais, o conjunto identifica quando a carreta não está carregada. E suspende automaticamente os eixos. Reduzindo o desgaste dos pneus e o consumo de combustível.

O implemento tem sensores e câmera de ré interligados ao sistema de freios. Os sensores nas quintas rodas e um aparelho de levantamento elétrico ampliaram a segurança na tarefa de acoplamento e desacoplamento do conjunto.

Pneus inteligentes

A Continental forneceu pneus com baixa resistência ao rolamento. A família Conti Light Pro conta com tecnologia digital para medição de pressão e temperatura em tempo real, por meio de sensores internos instalados nos pneus.

A composição está equipada também com a solução ContiPressureCheck. Nela, os dados de pressão e temperatura interna dos pneus são enviados à cabine do veículo por meio de antenas e de receptores instalados no cavalo-mecânico. Ao invés de 34 pneus, o Efficiency Concept Truck usa 22 unidades. Assim, reduz o custo de operação.

A Hyva desenvolveu um sistema hidráulico que pode ser instalado e acionado externamente. Já que composições com carretas convencionais que transportam grãos normalmente fazem o descarregamento por gravidade. Seja em rampas elevatórias existentes nos terminais portuários ou em outros locais de descarga.

Com o objetivo de aliviar ainda mais o peso do caminhão, a Hyva criou uma estação hidráulica externa. A solução pioneira diminuiu o peso em cerca de 350 quilos.