Você está lendo...
Volkswagen lança novo Constellation com motor mais potente no Brasil
Lançamentos

Volkswagen lança novo Constellation com motor mais potente no Brasil

Além do novo motor MAN , o Volkswagen Constellation recebeu itens de conforto na cabine e nova calibração na transmissão automatizada

Redação

24 de jan, 2022 · 6 minutos de leitura.

Volkswagen Constellation caminhão
Novo Volkswagen Constellation 25.460 estreia como o caminhão pesado rodoviário mais potente da marca alemã
Crédito:Volkswagen/Divulgação

A Volkswagen lança no Brasil o seu caminhão rodoviário mais potente, o Constellation 25.460. Já disponível nas concessionárias da marca, o novo integrante da linha tem como principal novidade o motor MAN D26 de 12, 4 litros, que entrega 460 cv de potência máxima.

Este mesmo motor equipa o Constellation 33.460 6x4 para transporte fora-de-estrada. Entretanto, com essa característica, o modelo 25.460 passa a ser o caminhão estradeiro mais potente da marca no País. O seu preço sugerido é de R$ 598 mil.

Além do novo motor, o Constellation 25.460 tem mais itens de conforto. A cabine tem suspensão com quatro bolsões pneumáticos e vem também com cinto de segurança integrado no banco do motorista. No interior, tem ainda ar-condicionado montado na fábrica.


Para casar com o motor, a montadora recalibrou o câmbio automatizado Traxon de 12 marchas. A transmissão é voltada à aplicação rodoviária. Dessa forma, de acordo com a Volkswagen, o modelo 6x2 tem capacidade máxima de tração de 70 toneladas.

Direção suave

A engenharia da Volkswagen também acrescentou um novo sistema de direção para, então, suavizar a experiência ao volante. Com entre-eixos de 3.600, o caminhão tem suspensão metálica, bem como dois tanques de 470 litros de combustível para agilizar a logística operacional e garantir mais autonomia ao modelo. 


Por fim, o extrapesado da Volkswagen tem tanque de Arla 32 para 100 litros. O que é, de acordo com a marca, a maior capacidade da categoria. Desta forma, maximiza a produtividade por evitar a necessidade de abastecimento durante a viagem, ao mesmo tempo em que ajuda a reduzir o volume de emissões de poluentes.

Tecnologias embarcadas

O modelo vem com bloqueio do diferencial do eixo traseiro e o sensor de inclinação para ajustar a rotação e melhorar o consumo. Além disso, vem com o Eco-roll, recurso que aproveita a inércia quando possível e coloca a transmissão em neutro de forma segura e controlada. Com esse sistema, também há redução no consumo de combustível.

Outra tecnologia é o modo manobra, que controla a velocidade e não permite a troca de marchas, proporcionando, assim, uma saída suave e sem trancos. Já o "kick down" reduz a marcha ao pisar fundo no acelerador e sobe o giro do motor para, então, fornecer melhor performance e ultrapassagem mais seguras. Por fim, há o EasyStart, que é o assistente de partida em rampa da Volkswagen Caminhões.


Bitrem 

Por causa da nova resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que alterou os limites de peso e de dimensões para caminhões pesados, o novo Constellation pode puxar implementos e quatro eixos ou bitrem. Também está liberado para aplicações com semirreboques de três eixos, alcançando um peso bruto total combinado de até 58,5 ton.

Segundo a nova resolução, "Nas Combinações de Veículos de Carga (CVC) com peso bruto total combinado (PBTC) até 58,5 t, o cavalo-mecânico pode ser de tração simples 4x2 ou 6x2". Ou seja, semirreboques com o 4º eixo combinados a caminhões trator 6x2 ficam liberados nas rodovias do País. Do mesmo modo, a nova regra vale para cavalos-mecânicos 6x2 que tracionam bitrens, cujo PBTC seja de até 57 t.

Quase 20 anos de existência

O Constellation é uma das mais importantes linhas de caminhões da VWCO e completa 17 anos em 2022.  No período, vendeu mais de 230 mil unidades em 21 países.


Além disso, atualmente tem mais de 26 versões disponíveis. Seus modelos têm peso bruto total de 14 a 74 toneladas. E motores com potência entre 190 cv e 460 cv. Os primeiros modelos da linha foram o 19.320 Titan Tractor, 17.250 e 24.250. Logo no primeiro ano, esses caminhões se destacaram em vendas nos segmentos em que atuavam.