Redação

10.07.2020 | 19:07

Venda de implementos rodoviários recua 13% no semestre

A venda de implementos rodoviários deve continuar em ritmo de queda e com isso o setor projeta encerrar 2020 com retração de 10%

Venda de implementos no primeiro semestre recua
Crédito: Librelato/Divulgação

A venda de implementos rodoviários no primeiro semestre de 2020 apresentou retração de 13%. De janeiro a junho de 2020, foram vendidas 49 mil unidades ante os 56 mil reboques e semirreboques emplacados em igual período de 2019. O resultado só não foi pior por causa do avanço do agronegócio, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir).

LEIA TAMBÉM: Agronegócio evita queda ainda maior nas vendas de caminhões

“O setor de agronegócio representa mais de 40% do nosso faturamento. E ele vai continuar aquecido. Isso, graças à demanda por transporte de grãos”, diz o presidente da Anfir, Norberto Fabris.

Fabris projeta que o final do ano deve encerrar com retração de 10% em relação a 2019, algo em torno de 108 mil unidades. Ano passado o setor encerrou com 120,5 mil produtos vendidos.

Venda de implementos por segmento

O segmento de pesados, reboques e semirreboques, apresentou recuo de 13% neste primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano passado. No primeiro semestre a indústria vendeu cerca de 27 mil unidades ante as 31 mil unidades comercializadas em 2019.

Por tipo de produto, o mais vendido no segmento no período foi o graneleiro com 6.294 unidades emplacadas, queda de 26,4% se comparar com o primeiro semestre de 2019, quando foram comercializados 8.552 graneleiros. Mas o dado atual vai ao encontro do que prevê a Anfir, de que o agronegócio vai ajudar o setor a não amargar mais retração nas vendas.

No mercado de leves, carroceria sobre chassi, a queda chegou a 12%. De janeiro a junho deste ano foram vendidos 22 mil produtos contra 25 mil unidades no mesmo período de 2019. O equipamento mais vendido foi baú de alumínio com 9.748 unidades no período. Ainda assim é uma retração de 8%. Em igual período de 2019 haviam sido vendidos 10.603 unidades.

Exportações até maio

As exportações acompanham a mesma tendência da indústria automotiva. No período de janeiro a maio foram embarcados 638 implementos rodoviários. Isso representa queda de 52,4% se comparar com os primeiros cinco meses de 2019, quando foram exportados 1.333 unidades.

Notícias relacionadas