Redação

16.09.2020 | 20:15

Grupo Traton faz oferta de R$ 19 bi pela Navistar

Grupo Traton vem tentando adquirir o controle da Navistar, da qual já detém 16,8% de participação, mas norte-americana recusa oferta de cerca de R$ 19 bilhões

Grupo Traton faz oferta de R$ 18,9 bilhões na compra da Navistar, mas fabricante americana não aceitou
Crédito: Navistar/Divulgação

O Grupo Traton, dono das marcas Volkswagen Caminhões e ônibus, MAN e Scania, ofereceu US$ 3,6 bilhões (cerca de R$ 19 bilhões) pela Navistar International. Os controladores da fabricante de caminhões dos Estados Unidos recusaram o negócio. Eles disseram que o grupo europeu subestima a companhia norte-americana.

Não é a primeira vez que o Traton, que é dono de 16,8% da Navistar International, tenta adquirir o controle da companhia. Em janeiro, o grupo europeu ofereceu US$ 35 por cada ação ordinária remanescente.

A oferta total foi de R$ 2,9 bilhões.Isso representava cerca de 19% a mais que o valor dos papéis da empresa no mercado.

LEIA TAMBÉM: Cummins fornecerá motores para a Navistar

Nova oferta é 23% acima da cotação de mercado

Na ocasião, os executivos do Traton informaram que pretendem fechar a compra da Navistar International até o fim de 2020. Aparentemente os controladores da empresa dos EUA apostam que uma nova (e maior) oferta será feita em breve.

Com a nova oferta, a Navistar International teria um aumento de capital de 23%. Mas a companhia sediada em Illinois decidiu não aceitar a investida. A decisão foi comunicada por meio de nota, que sugere que o negócio ainda pode sair.

“O Conselho de Administração da Navistar, após consideração cuidadosa com a assistência de seus consultores financeiros e jurídicos, concluiu por unanimidade que, embora a proposta revisada da Traton de US$ 43,00 por ação subestime significativamente a Empresa e as sinergias substanciais de uma combinação, representa um ponto de partida. Explorando a possibilidade de uma transação”, diz o comunicado.

Traton é parceiro da Navistar

Os 16,8% de participação do Grupo Traton na Navistar International foram adquiridos em 2016. Ao anunciar a nova oferta de US$ 43 por ação, o CEO da companhia europeia, Matthias Gründler disse que a fusão trará amplos benefícios para as duas companhias.

“Continuamos a acreditar nos benefícios estratégicos atraentes que uma fusão completa da Traton com a Navistar produziriam. É por isso que estamos re-enfatizando nosso interesse nessa transação, apesar da pandemia da covid-19.”

Por ora, a Traton e a Navistar têm acordos para o desenvolvimento de tecnologia para veículos elétricos. A oferta de compra ocorre em um momento em que o setor de caminhões está sob pressão. Todas a companhias do segmento estão trabalhando para dividir os custos de desenvolvimento de tecnologias voltadas à redução de emissões de poluentes.

Notícias relacionadas