Tecnologia

Daimler e Waymo assinam acordo para desenvolver caminhão autônomo

O foco de desenvolvimento da Waymo e Daimler será baseado em versão exclusiva do pesado para longas distâncias Cascadia, da Freightliner, marca do grupo Daimler nos Estados Unidos.

Redação

01 de nov, 2020 · 4 minutos de leitura.

Waymo" >
Crédito:Divulgação/Daimler

A Daimler Trucks é mais uma montadora a fazer parceria com a Waymo para a introdução de direção autônoma de nível SAE 4 em caminhões. A empresa de tecnologia já havia feito parceria com a Volvo recentemente. E em 2009 um projeto de direção autônoma com o Google. A Waymo acumula mais de 30 milhões de quilômetros de experiência em vias públicas em 25 cidades do Estados Unidos.

Com a parceria entre as empresas, o foco de desenvolvimento será baseado em versão exclusiva do pesado para longas distâncias Cascadia, da Freightliner, marca do grupo Daimler nos Estados Unidos. Com nível SAE 4, o veículo já é capaz de dirigir e tomar decisões, embora ainda não permita ausência do motorista.

Você também vai gostar de


Tanto a Waymo quanto a Daimler Trucks compartilham o objetivo comum de melhorar a segurança e a eficiência das vias para os clientes da frota. O caminhão autônomo Freightliner Cascadia, equipado com o Waymo Driver, estará disponível para os clientes nos EUA nos próximos anos. Waymo e Daimler Trucks investigarão a expansão para outros mercados e marcas em um futuro próximo.

Waymo faz testes com modelos Peterbilt

Desde o início do ano, a Waymo vem testando caminhões autônomos em pistas no Novo México, Arizona e Califórnia e, agora, ampliará as avaliações para rodovias no Texas. A iniciativa faz parte da estratégia da empresa que, desde o início deste ano, vem realizando testes em pistas. Os caminhões autônomos estão sendo avaliados em circuitos fechados nos Estados do Novo México, Arizona e Califórnia. A região é palco desse tipo de testes por ter estradas conservadas e bom clima.

Um dos testes, no Texas, utilizou  caminhões pesados da marca Peterbilt que são 100% autônomos. Mesmo assim, motoristas treinados acompanham os testes dentro do veículo. O objetivo é que possam agir caso haja algum risco iminente. Os veículos foram carregados para que a simulação seja o mais próximo possível da realidade.

Graças à experiência adquirida em testes com veículos de passageiros sem motorista, a Waymo percebeu que esse processo deve ser feito de forma gradual. Segundo informações da empresa, as avaliações devem ocorrer da forma mais  segura e responsável possíveis.