Redação

14/01/2021 - 4 minutos de leitura.

Scania lança eixo com suspensor para caminhões 6×4 e 8×4

Novo eixo com suspensor da Scania atende caminhões 6×4 e 8×4 quando rodam sem carga, reduzindo o consumo de diesel em até 6%

Novo eixo Scania
Novo eixo Scania Crédito: Scania/Divulgação

A Scania lançou um novo eixo com suspensor na Europa. Trata-se do eixo bogie em tandem RB662 que ergue o último eixo de caminhões com tração 6×4 e 8×4. Segundo informações da marca, a nova opção pode ajudar a reduzir o consumo de combustível em até 6%.

Do mesmo modo, o novo eixo suspensor contribui para a redução do desgaste de pneus e do raio de giro. De acordo com a Scania, o levantamento do eixo é feito em menos de 25 segundos.

LEIA TAMBÉM: Scania a gás é o melhor caminhão de 2020 do Estradão

Todavia, deve ser feito com o caminhão vazio. A elevação do componente deixa os pneus a 70 mm de distância do solo.

Eixo com suspensor não pode ser utilizado com tritrem

“Quando o veículo está sem carga, a diferença no consumo de combustível pode ser de até 6%. O dado é substancial, especialmente quando se considera um trajeto de retorno de 150 a 200 quilômetros”, diz o gerente de produto da Scania Trucks, Bo Eriksson.

No entanto, o novo eixo requer suspensão a ar e aumenta o peso do caminhão em 60 kg. Ainda assim, boa parte da redução de consumo está associada à redução de atrito da engrenagem do segundo eixo.

O novo dispositivo não atende veículos com redutor nos cubos de roda nem configurações como tritem. Um botão no painel do caminhão aciona o sistema.

Todavia, se o sistema identificar sobrecarga, um sinal luminoso de alerta se acenderá no quadro de instrumentos. Além disso, o eixo não será erguido.

No Brasil, sistema poderia equipar caminhões 6×4

“Esperamos que essa opção seja incluída em muitas especificações de caminhões”, diz Eriksson. A redução do custo operacional vai compensar o gasto com o equipamento, segundo ele.

Para saber se o componente vai ser vendido no Brasil, o Estradão procurou a Scania. Mas, até o fechamento desta reportagem, a marca não havia respondido.

Aqui, o novo sistema seria interessante em operações rodoviárias, em caminhões 6×4. Já os modelos utilizados no fora de estrada, como o transporte de madeira, têm redutores nos cubos de roda.

Notícias relacionadas