Você está lendo...
Roubos de carga crescem no Brasil e prejuízo em 2021 supera R$ 1,27 bilhão
Notícias

Roubos de carga crescem no Brasil e prejuízo em 2021 supera R$ 1,27 bilhão

O volume de 14.400 roubos de carga em todo o Brasil ultrapassou o registrado no ano passado. Região Sudeste lidera o número de casos

Aline Feltrin

18 de abr, 2022 · 5 minutos de leitura.

Roubos de carga
Crédito:Agência Brasil/ Vladimir Platonow

Os roubos de carga continuam crescendo no Brasil. Embora o número de ocorrências tenha aumentado 1,7% em 2021, o prejuízo para as empresa de transporte passa de R$ 1,27 bilhão. Ante as 14.150 ocorrências de 2020, no ano passado houve 14.400 registros. Segundo levantamento anual da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC & Logística), são quase R$ 200 milhões a mais na comparação entre 2021 e 2020.

De acordo com a NTC & Logistica, o crescimento tem a ver com a retomada das atividades econômicas no País. Ou seja, após o período mais crítico da pandemia da covid-19. Conforme o vice-presidente da associação, NTC, Roberto Mira, houve aumento do número de operações de transporte de carga nas rodovias. Além disso, o especialista lembra que a disparada dos preços contribui para o fenômeno.

Leia também: Venda de caminhões usados deve crescer 8% em 2022

São Paulo e Rio de Janeiro representam 80% dos roubos de carga no País
Autotrac/Divulgação

Nesse sentido, os produtos mais visados pelas quadrilhas têm sido alimentos e combustíveis. Bem como farmacêuticos, cigarros e eletroeletrônicos, entre outros. Assim como nos anos anteriores, a região Sudeste lidera o número de roubos de carga no Brasil. Reportagem publicada pelo Estradão em outubro do ano passado mostra que São Paulo e Rio de Janeiro concentravam 80% das ocorrências.

Mais de 80% dos roubos foram no Sudeste

Segundo os dados da NTC & Logística, no acumulado do ano isso não mudou. De janeiro a dezembro, foram 11.932 registros de ocorrências. Ou seja, o número representa 82,66% do total de casos relatados às autoridades. Os Estado de São Paulo lidera o ranking, com 45,23% das notificações. Em seguida vem o Rio de Janeiro, com 31,32% do total.

Por outro lado, o Norte do País é o que menos apresentou ocorrências, com 205 roubos registrados. Ou seja, 1,42% do total.


Número de casos vem caindo

Porém, de modo geral a NTC & Logística confirma uma tendência de queda. Ou seja, analisando os dados dos últimos cinco anos. Nesse sentido, e 2016 houve 24.550 ocorrências. Por sua vez, em 2018 foram 22.200 e em 2020, 14.150.

Segundo o presidente da NTC, Francisco Pelucio, desde 2017 os números passaram a apresentar queda. Para isso, o setor vem procurando trabalhar em conjunto com as autoridades de segurança pública dos Estados e do governo federal.

A Polícia Rodoviária Federal já havia informado ao Estradão sobre a ampliação dos esforços no combate ao roubo de carga em todo o País. Segundo a PRF, em 2020 a Operação Tamoio evitou prejuízo superior a R$ 1 bilhão. Em 2020, mais agentes foram contratados, de acordo com o órgão. Além disso, novas técnicas mais modernas de fiscalização e controle foram implementadas.


A PRF também vem fazendo um trabalho de orientação com os caminhoneiros. O objetivo é evitar ou, ao menos, minimizar a exposição dos profissionais a situações de risco. Há dicas simples. Porém, que são negligenciadas muitas vezes. É o caso da carona a desconhecidos. Outra medida importante é evitar falar sobre o tipo e o valor da carga que está sendo transportada. Bem como o destino e o preço do frete.