Mercado

Produção de caminhões cresce 15,6% em outubro

A produção de outubro foi significativa e está bem perto de alcançar os patamares do ano passado. “Mas, apesar dessa reação, o acumulado de janeiro a outubro é o pior desde 2017. Isso reflete os impactos da pandemia

Aline Feltrin

06 de nov, 2020 · 4 minutos de leitura.

Produção" >
Crédito:Crédito: MAN Latin America

Saíram das linhas de produção no Brasil, em outubro, 10.902 caminhões. O número é 15,6% superior às 9.430 unidades de setembro. Mas o ritmo continua inferior na comparação com outubro de 2019, quando foram produzidos 11.286 caminhões, uma queda de 3,4%. Os números são da Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), que divulgou o desempenho da produção de caminhões do mês passado.

Vice-presidente da Anfavea, Gustavo Bonini diz que a produção de outubro foi significativa e está bem perto de alcançar os patamares do ano passado. ?Mas, apesar dessa reação, o acumulado de janeiro a outubro é o pior desde 2017. Isso reflete os impactos da pandemia.?

Nos 10 meses do ano a indústria produziu 68.977 caminhões, 30,1% a menos na comparação com as 98.738 unidades no igual período do ano passado.

Mesmo com essa reação da indústria, a Anfavea enxerga com preocupação a alta de preços de insumos ou a falta deles. Essa situação pode atrapalhar a onda de recuperação. ?Estamos nos planejando para evitar que futuras paradas nas linhas possam atrapalhar o planejamento?, conta Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea. Segundo ele, as montadoras estão tentando negociar com as siderúrgicas para evitar grandes impactos. ?A indústria está se recuperando dos impactos da pandemia, mas o risco da falta de alguns insumos nos preocupa. Já passamos por situações parecidas, mas não como agora.?

Moraes ainda acrescenta que as empresas adotaram algumas ações preventivas para atender a demanda, como jornadas adicionais e se preparando para cobrir interrupções por falta de insumos momentâneas para atender melhor concessionarias e clientes.

Leia também: Vendas de caminhões crescem 7,76% em outubro

Produção de ônibus

O ritmo de produção de ônibus ainda é lento no Brasil. E isso demonstra que esse segmento ainda não se recuperou. Segundo a Anfavea, o resultado de janeiro a outubro é o pior acumulado desde 1999. ?Isso ocorre em decorrência do isolamento social que afetou vários segmentos, principalmente o rodoviário para turismo e urbano?

No acumulado do ano saíram das linhas de produção 15.691 chassis de ônibus, volume 35,8% inferior ao do mesmo período do ano passado ? 24.433 unidades.

Na comparação com outubro do ano passado o desempenho é parecido, queda de 31,8%. Em outubro deste ano foram 1.807 unidades produzidas e no mesmo mês do ano passado, 2.650 unidades.