Produção de caminhões cai 0,9% no acumulado

Mas no mês a mês, a produção de caminhões em fevereiro é melhor em relação a janeiro. Nos 18 dias úteis de fevereiro foram produzidos 9,1 mil caminhões

Produção de caminhão cai 0,9%
Crédito: DAF/Divulgação

A produção de caminhões registrou 9,1 mil unidades em fevereiro, contra 7,2 mil exemplares em janeiro. Os números mostram crescimento de 27,3% em fevereiro se comparado ao primeiro mês do ano. Os dados foram divulgados na manhã de hoje, 6, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).



Contudo, no acumulado do ano, os dois primeiros meses juntos mostram queda tímida, de 0,9%. Na soma foram produzidos 16,3 mil caminhões, enquanto que no primeiro bimestre de 2019 haviam sido produzidas 16,4 mil unidades. De acordo com a entidade, o feriado de carnaval, além de o mês de fevereiro ser mais curto, 18 dias úteis, impactaram na queda.

A pequena queda na produção de caminhões em fevereiro é justificada pelo mês ser mais curto e pelos dias de carnaval

 

Na comparação entre fevereiro de 2020 e o mesmo mês de 2019, a retração é ainda maior, de 5,3%. No segundo mês de 2019 foram fabricados 9,6 mil caminhões.

“Na média diária de fevereiro emplacamos 356 caminhões por dia. Isso representa crescimento de 7,6% em relação a janeiro, que registrou 331 caminhões emplacados. E deve-se levar em conta que fevereiro é um mês mais curto”, diz o vice-presidente da Anfavea, Marco Antonio Saltini.

Exportações: caminhões sobem e ônibus caem

Em caminhões, as exportações aumentaram 35% no acumulado. Foram 1.790 caminhões exportados no primeiro bimestre deste ano, contra as 1.326 unidades no mesmo período ano passado.

Nos ônibus a queda foi abrupta, de 33,7%. Foram 702 unidades exportados neste primeiro bimestre. No ano passado em igual período foram exportados 1.059 ônibus.

Para Saltini a nossa dependência do mercado Argentino justifica o impacto na queda das exportações de ônibus. Mas que ainda é muito cedo para avaliar como será esse cenário daqui em diante.

“As exportações também dependem muito da variação de embarque. O empresário negocia o veículo em uma empresa, a carroceria em outra e só vai exportar quando o lote tiver montado. E isso pode demorar. O cliente pode ter comprado esses veículos há mais de um mês, mas eles só vão ser exportados agora”, justifica Saltini.

Produção de caminhões e todos os segmentos

Em fevereiro, a produção de veículos no Brasil somou 240,2 mil unidades. O resultado, que inclui os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, representa alta de 6,5% em relação a janeiro, quando foram fabricadas 191,7 mil unidades.

No acumulado do ano, contudo, a queda é de 13,4%. Somando os números de janeiro e fevereiro de 2020, as fabricantes produziram 395,9 mil unidades, ante as 157,1 mil fabricadas no mesmo período do ano passado.

Exportações do mercado crescem 83,4%

Em fevereiro, o Brasil exportou 37,7 mil veículos. Esse número – que inclui os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus – representa alta de 83,4% em relação aos resultados de janeiro. Na comparação com fevereiro de 2019, quando foram exportadas 40,5 mil unidades, a queda é de 7%.

No acumulado do ano as exportações de veículos registram queda de 11,2%. Na soma de janeiro e fevereiro de 2020, o Brasil enviou 58,2 mil veículos ao exterior. Nos dois primeiros meses do ano passado as exportações foram de 65,5 mil unidades.



Notícias relacionadas