Notícias

Mercedes-Benz Axor roda 2 milhões de km na Europa

Equipado com motor OM 457 produzido no Brasil, Mercedes-Benz 1944 S Axor 1835 que opera na Holanda continua totalmente original

Andrea Ramos

21 de ago, 2021 · 4 minutos de leitura.

Mercedes-Benz Axor roda 2 milhões de km na Europa" >
Mercedes-Benz Axor roda 2 milhões de km na Europa
Crédito:Roland van den Bogaart/Divulgação
Mercedes-Benz Axor roda 2 milhões de km na Europa

Depois de um Mercedes-Benz 1944 S rodar 2 milhões de km sem abrir o motor OM 457 no Brasil, o mesmo feito se repetiu. Porém, desta vez em um Axor que roda na Europa. Precisamente na Holanda.

Roland van den Bogaart dirige um Mercedes-Benz Axor 1835 para a empresa de logística Beks BV de Leende. Ele comprou o caminhão no fim dos anos 2000. O modelo tinha rodado 365 mil quilômetros.

Você também vai gostar de


Agora, cerca de uma década depois, Bogaart comemora o fato de o pesado ter rodado 2 milhões de km. Segundo o caminhoneiro, o caminhão executa muito bem seu trabalho todos os dias.

De acordo com Roland, o caminhão acaba de passar por revisão. Segundo ele, todas as paradas feitas até agora foram preventivas. Ou seja, motor, caixa de câmbio, bomba de combustível e até o turbo são originais.

Do Brasil para o mundo

Vale lembrar que o bom desempenho do Axor tem uma pitada brasileira. Ou seja, o motor OM 457 do caminhão é feito pela Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo (SP).

Os motores de seis-cilindros em "V" eram o padrão da Mercedes-Benz na Europa até 2011. Porém, no Brasil a marca sempre utilizou o cilindros em linha de 12 litros.

A exceção é para o Actros 2655. Nesse caso, o motor é o OM 501, importado para o Brasil de 2010 a 2015.

Mercedes-Benz OM 457 na Europa

Na Europa, o Axor chegou em 1999. Ou seja, antes do Brasil, onde foi lançado em 2005, o motor OM 457 brasileiro já fazia sucesso em caminhões e ônibus da marca. Por exemplo, no 1944 S, que fazia parte da gama da marca até a chegada do Axor.

Seja como for, o caminhão pesado ganhou forte presença na Europa. Porém era montado em Aksaray, na Turquia. Dessa forma, por lá o Axor é um caminhão de baixo custo. Até então, atendia mercados como o Oriente Médio e a Europa Central.

Contudo, a Mercedes-Benz resolveu estender sua presença na Europa Ocidental. Lá, o Axor ficou posicionado entre o Atego e o Actros. Ou seja, como uma alternativa mais barata ao Actros.

A produção do Axor terminou em 2014 na Europa. Porém, o modelo deixou uma legião de fãs por lá. E muito desse sucesso é devido ao motor OM 457.

Continua depois do anúncio