Você está lendo...
Mercedes-Benz 1944 S roda 2 milhões de km sem abrir o motor
Notícias

Mercedes-Benz 1944 S roda 2 milhões de km sem abrir o motor

Cavalo-mecânico de 2004 fez todas as manutenções de acordo com as recomendações da Mercedes-Benz e acaba de ter a cabine restaurada

Redação

30 de jun, 2021 · 5 minutos de leitura.

O Mercedes-Benz 1944 chega a 2 milhões de quilômetros sem abrir o motor
O Mercedes-Benz 1944 chega a 2 milhões de quilômetros sem abrir o motor
Crédito:Mercedes-Benz/Divulgação
O Mercedes-Benz 1944 chega a 2 milhões de quilômetros sem abrir o motor

Um Mercedes-Benz 1944 S chamou a atenção da fabricante no Brasil. Isso porque o cavalo-mecânico feito em 2004 rodou 2 milhões de quilômetros sem que o motor passasse por retífica. Trata-se de um feito e tanto. Sobretudo porque o dono do caminhão não é o primeiro proprietário.

Ou seja, o caminhoneiro autônomo Edson Carlos Araújo é o segundo dono. De acordo com ele, o motor de 435 cv de potência é muito robusto. Porém, o motorista diz que a marca foi atingida porque todas as revisões e manutenções são feitas seguindo as orientações da Mercedes-Benz.

LEIA TAMBÉM: Multa por falta de exame toxicológico começa a valer amanhã, 1º de julho


Seja como for, o modelo da série FSK foi adquirido pelo caminhoneiro de Anápolis (GO) em 2011. Segundo ele, desde então o 1944 S rodou cerca de 1,4 milhão de quilômetros. Ou seja, em média, o caminhão percorreu 117 mil km por ano.

Mercedeiro desde a infância

Como resultado, Araújo ganhou um belo presente da Tecar Diesel. Ou seja, a concessionária da Mercedes-Benz em Anápolis fez a repintura completa da cabine. Além disso, o caminhão vai receber faixas adesivas nas portas e novas peças de acabamento. Bem como um novo para sol.


Porém, Araújo não deixou de trabalhar durante a restauração de seu caminhão. Nesse interim, a Tecar emprestou um Axor 2644 da frota da Mercedes-Benz.

Assim, o filho de caminhoneiro diz que guarda boas lembranças da empresa. Segundo ele, uma das mais marcantes é do Mercedes-Benz 1111 do pai. ?Ficou registrado para mim desde criança. E meu filho, de 18 anos, já está no mesmo caminho?, diz, com orgulho.

Meta agora é chegar a 2,5 milhões de km

De acordo com Araújo, a reforma só fez aumentar sua paixão pelo 1944 S. Portanto, ele nem pensa em se desfazer do caminhão.  "Quero chegar a 2,5 milhões de quilômetros com esse motor, que é uma maravilha?, afirma.


Segundo o caminhoneiro. após comprar o 1944 S 6x2 ele passou a  trabalhar com um semirreboque baú carga seca. Porém, depois de dois anos mudou para um bitrem graneleiro. Atualmente, o caminhão de Araújo está implementado com um bitrem.

Assim, ele afirma que transporta, em média, 30 toneladas de óleo vegetal de soja a cada viagem. Nesse sentido, suas principais rotas são nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Norte. Porém, ele afirma que,.se o frete for bom, vai para qualquer ponto do País.

Motor Mercedes-Benz OM 457 LA tem boa fama

?Meu caminhão é o meu parceiro de estrada. É a minha segunda casa. Ou até a primeira, porque vivo mais dentro dele do que na minha própria casa?, afirma.


Afinal, não faltam motivos para ficar a bordo do 1944 S. Nesse sentido, colabora o motor OM 457 LA, um dos mais famosos da fabricante no Brasil. Segundo o gerente sênior de produto caminhão da Mercedes-Benz, Marcos Andrade, mais de 100 mil unidades estão em caminhões e ônibus da marca.

Como resultado, há boa oferta de peças e serviços, mesmo longe dos grandes centros urbanos. lizar qualquer manutenção. Assim, embora o OM 460 que está no novo Actros seja muito mais moderno, ele tem várias peças herdadas do veterano.