Notícias

Mercedes-Benz Arocs 8x4 será produzido no Brasil

Caminhão Arocs vai ser o representante da Mercedes-Benz para o uso fora de estrada, especialmente na mineração

Redação

29 de mar, 2021 · 5 minutos de leitura.

Mercedes-Benz" >
Crédito:Divulgação: Mercedes-Benz

O Mercedes-Benz Arocs representa a marca alemã nas operações fora de estrada na Europa. Porém, este ano o modelo deve alçar novos terrenos. E isso inclui o Brasil.

De acordo com a reportagem divulgada pelo site Autos Pesados, o Arocs começará a ser produzido em breve na fábrica da Mercedes-Benz em São Bernardo do Campo (SP).

Você também vai gostar de


A marca oferecerá o modelo nas versões 4848 e 4851, ambos com configuração 8×4. Sendo os dois primeiros com eixos direcionais. E por causa das condições extremas de uso, terá suspensão metálica.

Com capacidade de carga de 46 toneladas, os caminhões podem atender as operações mais pesadas como o segmento de mineração.

Mais bruto para o fora de estrada

O Arocs vai substituir o Actros 4844 que saiu de linha com a chegada da nova geração. Porém, vale ressaltar, que o antecessor era o mais vendido no seu segmento. E com a saída do Actros 4844, de 440 cv, o mercado passou a ser atendido pelo Volvo FMX e Scania G. As marcas suecas têm no portfólio versões com potências superiores a 500 cv. E que passaram a ser preferidas no mercado. Ou seja, a Mercedes-Benz precisava de um competidor que entregasse um motor mais forte, além de tecnologias e conforto parecidos aos dos concorrentes.

Nesse sentido, a versão do Arocs 4848 possui motor de 13 litros e seis-cilindros em linha. Ou seja, o motor desenvolve potência de 476 cv a 1.800 rpm e torque de 234,5 mkgf a 1.100 rpm. A versão mais potente, o 4851, conta com o mesmo motor. Mas que entrega potência de 510 cv a 1.800 rpm e torque de 245 mkgf de torque.

Ademais, ambos herdam recursos presentes no novo Actros. Como o motor OM 460 e a caixa automatizada Powershift de 12 marchas. Na versão para o mercado europeu, o Arocs possui o chamado TRC, sigla em inglês para turbo retarder clutch. Assim, trafega em áreas de difícil condução com mais segurança. O recurso atua na transmissão e, na prática, gera 476 cv de potência de frenagem. Atuando em conjunto com o freio motor, o conjunto desenvolve um total de 646 cv.

O TRC também trabalha em conjunto com o assistente de direção, bem como detector de proximidade e freio ativo de emergência.

Herança do novo Actros

O Arocs é fruto da miscigenação de soluções de diversos outros modelos que a marca produz. Contudo, compartilha a mesma cabine do novo Actros. Aliás, a Mercedes-Benz desenvolveu essa cabine  no Brasil.

Porém, diferentemente do modelo vendido na Europa e ilustrado nesta reportagem, a versão brasileira deve receber para-choque sem pintura. Comumente preferido pelo transportador, uma vez que o veículo opera nas condições mais agressivas.

A bordo, o acabamento do Arocs se assemelha ao do irmão Actros. O painel de instrumentos digital, partida com chave de presença, painel multimídia, volante multifuncional, entre outros.

Continua depois do anúncio

Sobre segurança, o Arocs poderá trazer sistemas que fazem sentido dentro dos terrenos onde vai atuar. Como o Assistente de Frenagem Ativo (ABA 5), Assistentes de Ponto Cego e Fadiga e Programa Eletrônico de Estabilidade (ESP) e faróis em halogênio inteligentes com ajuste automático de luz alta ou baixa. Estes recursos estão disponíveis no Actros como itens de série.