Notícias

JSL lança carreta que dá choque em ladrão de caminhão

Sistema instalado nas carretas da JSL dispara choque em caso de violação do compartimento de carga, mas descarga não é letal

Décio Costa

19 de out, 2021 · 5 minutos de leitura.

JSL protege carretas com sistema de blindagem elétrica" >
JSL protege carretas com sistema de blindagem elétrica
Crédito:JSL/Divulgação
JSL protege carretas com sistema de blindagem elétrica

A JSL lançou um sistema que provoca descarga elétrica em caso de tentativa de arrombamento do baú de suas carretas. Segundo a empresa, o dispositivo dispara uma descarga elétrica de 20 mil volts. Embora a tensão, ou voltagem, seja alta, a corrente, ou amperagem, é baixa e pulsada. Por isso, de acordo com a operadora logística, o choque não é letal e provoca, no máximo, uma sensação parecida com uma câimbra.

LEIA TAMBÉM: Actros Coração Estradeiro celebra 65 anos da Mercedes-Benz no Brasil

Você também vai gostar de


De acordo com a JSL, o sistema também não oferece nenhum risco ao motorista. Bem como a outras pessoas que toquem os baús eletrificados. Isso porque o dispositivo atua apenas nas paredes internas do compartimento de carga. Ou seja, a tentativa de rompimento ou perfuração do baú ativa o sistema.

Além disso, há vários mecanismos de segurança. Portanto, apenas a central de monitoramento do caminhão pode fazer a ativação. Isso independe de qualquer ação do motorista. Portanto, o equipamento fica ativo durante todo o trajeto percorrido pela carreta. Assim, o desligamento só ocorre nos locais previamente programados para carga e descarga.

Material oferece resistência a cortes

A central é acionada automaticamente se houver tentativa de violação do baú. Da mesma forma, está conectado ao bloqueador da partida do caminhão. Assim, em caso de ativação do sistema o veículo também ficará imobilizado.

Essa solução foi criada pela T4S Tecnologia, empresa da área de segurança em logística localizada em Barueri, na Grande São Paulo. As placas com circuitos elétricos são instaladas na parte interna do baú. Elas têm revestimento isolante que evita descargas acidentais.

A aplicação do sistema nas carretas da JSL é 100% legal. ?A doutrina legal define como legítima defesa preordenada e de direto. É um dispositivo preventivo que não tem função até que ocorra uma agressão injusta. Portanto, não é ilegal. Tem apenas recurso para repelir?, diz o doutor e Mestre em Direito Penal e presidente da  omissão Especial de Direito Digital OAB SP, Spencer Toth Sydow.

JSL eletrificou transporte de alto valor

De acordo com o sócio fundador da T4S, Luiz Henrique Cardoso do Nascimento, as placas têm cerca de 3 centímetros de espessura. Por isso, funcionam também como uma espécie de blindagem. ?O material é resistente a cortes. Assim, dificulta a ação de bandidos, uma vez que, em caso de furto ou roubo, eles querem fugir rapidamente.?

Segundo Nascimento, o lançamento do sistema ocorreu há três anos. O foco sempre foi o mercado transportador. Assim, a empresa já instalou o dispositivo em cerca de 300 veículos. Ou seja, desde em compartimentos de carga de comerciais leves ao de carretas, como as da JSL. Conforme o executivo, esses veículos nunca sofreram tentativa de furto ou roubo.

A JSL informa que instalou o dispositivo em carretas de três eixos. E que isso agregou em torno de 2 toneladas ao implemento rodoviário. Porém, o aumento da segurança compensa o peso extra. Segundo informações da JSL.

Mesmo porque essas carretas são utilizadas sobretudo para o transporte de produtos adquiridos por meio de comércio eletrônico. Ou seja, com mais volume do que peso. Segundo o gerente de operações da JSL, José Mario Freitas, o objetivo é garantir a segurança no transporte de cargas de alto valor. ?Transformamos nossas carretas em cofres para atender o segmento de e-commerce?, diz.

Continua depois do anúncio