Redação

12/01/2021 - 4 minutos de leitura.

Indústria de implementos fecha 2020 com 122 mil vendas

A expectativa da indústria de implementos é que haja crescimento de 10% nas vendas em 2021. Recuperação de setores da economia ajudarão nesse resultado

indústria de implementos
Crédito: Randon/Divulgação

A indústria de implementos rodoviários fechou 2020 em estabilidade no Brasil. Foram emplacadas 122 mil unidades. Ou seja, houve alta de 0,77% ante os 121 mil equipamentos vendidos em 2019. Os dados são da Associação Nacional das Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir),

O resultado da indústria de implementos mostra como o mercado reagiu em alguns segmentos com a estabilização das perdas do começo do ano. Isso segundo o presidente da Anfir, Norberto Fabris.

De acordo com ele, o bom desempenho de setores como agronegócio, construção civil, e transporte de remédios e alimentos foram os principais responsáveis pela recuperação da indústria.

Setor de implementos enfrenta pressão de preços

A expectativa da Anfir é, portanto, que haja crescimento de até 10% nas vendas de implementos nesse ano. “Mais segmentos devem se juntar a esses pilares da recuperação do setor e também vão reagir positivamente” diz Fabris.

Em entrevista exclusiva ao Estradão, o presidente da Anfir disse que o protagonismo do ano ficará com a linha de leves. Segundo ele, o maior desafio será a pressão causada pelos aumentos de preços.

“O dólar até que se desvalorizou um pouco. Então, as usinas fabricantes de aço também devem conter os aumentos. A briga é para segurar a inflação e essa pressão de preços”, diz Fabris.

Reboques e semirreboques

As vendas de reboques e semirreboques somaram 67 mil unidades no ano passado. Isso representa crescimento de 6% ante o resultado de 2019. O equipamento do tipo basculante se destacou.

Com 17.292 unidades vendidas, houve alta de 32,9% ante as 13.011 vendas de 2019. Em seguida estão os implementos do tipo graneleiro carga seca. Com vendas de 15.133 unidades, houve queda de 7,25% na comparação as 16.316 do ano anterior.

Depois aparece o canavieiro, com vendas de 1.488 equipamentos. Ou seja, houve alta de 10,14% na comparação com 2019 (1.351).

Carrocerias sobre chassis

O setor de carroceria sobre chassis registrou retração de 5%. No total, foram entregues 54,5 mil unidades ao longo de 2020.

O setor de carroceria sobre chassis registrou retração de 5%. Com isso, somou cerca de 54,5 mil entregas no ano passado.

O maior volume de vendas é do segmento graneleiro carga seca, com 13.066 unidades. No entanto, as vendas foram 16,73%  menores na comparação com as de 2019 (15.691).

Em seguida, vem baú alumínio/frigorífico, com 24.042 unidades. Em outras palavras, houve queda de 1,6% na comparação com o ano anterior (24.354).

Depois aparece o baú lonado, com vendas de 278 unidades em 2020.  Ainda assim, a queda foi de 21,69% em relação ao resultado de 2019 (278).

Notícias relacionadas