Você está lendo...
Implementos rodoviários terão alta de 12% nas vendas em 2022, aponta Anfir
Mercado

Implementos rodoviários terão alta de 12% nas vendas em 2022, aponta Anfir

O bom desempenho da venda de implementos rodoviários leves faz com que a previsão seja positiva. Contudo, a procura por semirreboques diminuiu no período

Aline Feltrin

10 de jun, 2022 · 3 minutos de leitura.

Venda de implementos
Venda de implementos cresce em 2022
Crédito:Randon/Divulgação
Venda de implementos

A recuperação do mercado de carrocerias leves vai ajudar a incrementar as vendas de implementos rodoviários no Brasil. Segundo a Associação Nacional das Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir), divulgadas para o Estradão, o crescimento será de 12%. Ou seja, dois pontos percentuais acima dos 10% projetados no início de 2022.

Uma explicação é o aumento da procura por carroceria sobre chassi para equipar caminhões semileves e leves que operam em áreas urbanas. Principalmente para transporte de entregas de e-commerce. Nos primeiros cinco meses deste ano, as fabricantes venderam 28.623 carrocerias sobre chassis. Ou seja, 2.847 unidades a mais que em 2021.

LEIA TAMBÉM
Produção de caminhões cresce 38,5% em maio


Pesados em queda

Por outro lado, o segmento de reboques e semirreboques está recebendo menos pedidos neste ano. Os dados da Anfir mostram que, nos cinco meses de 2022, a indústria vendeu 33.296 unidades. O que significa 9,47% a menos que as 36.779 do ano passado.

Por causa do desempenho mais fraco do segmento de pesados, o volume total de vendas de implementos rodoviários caiu nos cinco primeiros meses do ano. Assim, a indústria vendeu 61.919 unidades no período. O número é, portanto, 1,02% inferior a 2021. Na época, as vendas somaram 62.555 unidades.

No segmento de leves, o implemento basculante foi o que mais teve procura, com alta de 59,27%. Por outro lado, no segmento de pesados, o implemento para transporte de toras foi o que ganhou mais visibilidade, com alta de 152%.


Contudo, essa realidade pode mudar nos próximos meses. Isso por causa do movimento de antecipação de renovação de frota de caminhões. De acordo com a Anfir, essas compras adiantadas deverão aquecer o setor de implementos rodoviários até dezembro.

Seja como for, em janeiro de 2023 entra em vigor o Proconve P8. A norma prevê como padrão os caminhões a motorização Euro VI. "Teremos pela frente uma oportunidade importante para nossa indústria alavancar suas vendas no segundo semestre", diz José Carlos Spricigo, presidente da Anfir. Afinal, as mudanças devem fazer os preços dos caminhões novos com motores Euro VI subirem no ano que vem.

Deixe sua opinião