Você está lendo...
Fiat Ulysse e Scudo vão voltar com versões a combustão e elétrica
Notícias

Fiat Ulysse e Scudo vão voltar com versões a combustão e elétrica

Fora de linha há anos, as Fiat Ulysse e Scudo estão de volta e chegam às concessionárias da Europa em 2022 com opções a diesel e 100% elétrica

Redação

09 de nov, 2021 · 4 minutos de leitura.

Fiat Ulysse e Scudo
Stellantis revive os Fiat Scudo e Ulysse em nova geração
Crédito:Stellantis/Divulgação
Stellantis revive os Fiat Scudo e Ulysse em nova geração

eAs Fiat Ulysse e Scudo estão de volta. A primeira é uma minivan e a outra, uma van que faz parte da divisão Fiat Professional. O lançamento na Europa ocorreu nos anos 1990. E eram feitas a partir da parceria da Fiat e da PSA, que criou a SevelNord. Ou seja, uma empresa voltada à produção de comerciais leves.

Leia mais: Novos Volvo FH, FM e FMX já estão sendo produzidos no Brasil

Inicialmente, a minivan foi feita de 1994 a 2002. De 1996 a 2016 foi o período de produção da van.  Nenhuma delas foi vendida no Brasil. Agora, Fiat Ulysse e Scudo estão de volta completamente renovados. Assim com no passado, a Ulysse é voltada às famílias. Bem com a empresas de transporte de passageiros. Por isso, a minivan tem opções de seis a nove assentos.


De acordo com a marca, a Scudo vai ser oferecida em três versões. Portanto, haverá furgão de carga, van para passageiros e cabine-chassi. Assim, a nova linha de modelos vai compartilhar a mesma base. Isso inclui o motor turbodiesel e os câmbios manual e automático. Além disso, haverá versões movidas 100% a eletricidade.

Fiat Ulysse e Scudo serão feitas na França

Segundo a Stellantis, as novas Fiat Ulysse e Scudo utilizam a plataforma EMP2 da PSA. Ou seja, trata-se da mesma base de veículos comerciais de outras marcas do Grupo. Isso inclui a Citroën e a Peugeot. Portanto, estamos falando das linhas Citroën Jumpy e Peugeot Expert. As duas também estão à venda no mercado brasileiro.

Além disso, a nova dupla vai ser feita na mesma fábrica da primeira geração. Ou seja, a planta que fica em Hordain, na França. Seja como for, não foram divulgadas especificações técnicas. Segundo a imprensa especializada da Europa, as versões elétricas vão ter baterias de 50 e 75 kWh.


Por sua vez, a opção a diesel deverá vir com o motor Blue HDi com potências de 120 cv, 145 cv e 180 cv. De acordo com jornalistas europeus, a Fiat também deverá ter uma versão a célula a hidrogênio. Há rumores de que o anúncio sobre a produção dessa opção será feito até o fim de 2021.