Você está lendo...
EUA investirão R$ 257 bilhões para fazer semicondutores
Notícias

EUA investirão R$ 257 bilhões para fazer semicondutores

Governo dos EUA quer ampliar a produção de semicondutores para reduzir a dependência de outros países e criar empregos

Redação

02 de ago, 2021 · 4 minutos de leitura.

Governo americano vai investir na produção de semicondutores
Governo americano vai investir na produção de semicondutores
Crédito:Mack Trucks/Divulgação
Governo americano vai investir na produção de semicondutores

Semicondutores, que estão em falta no mundo todo são o novo foco dos Estados Unidos. Nesse sentido, o governo anunciou investimentos de US$ 50 bilhões para conter a crise. Segundo declaração do presidente do país, Joe Biden, durante visita à fábrica da Mack Trucks, na Pensilvânia.

LEIA TAMBÉM: Fundador da Nikola é indiciado por fraude

Ou seja, cerca de R$ 257 bilhões na conversão direta, sem taxas. Assim, o governo dos EUA quer garantir o abastecimento da indústria local. Portanto, Biden pretende incentivar a competitividade. Bem como reduzir a dependência em relação a outros países.


Segundo Biden, a falta de chips deixa a indústria norte-americana refém. Sobretudo neste momento de escassez. Como resultado, há desaceleração da atividade nos EUA.

Semicondutores e protecionismo

De acordo com Biden, o governo tem um amplo plano para fortalecer a indústria. Nesse sentido, uma das iniciativas visa aumentar a cadeia de manufatura. Bem como garantir a oferta de suprimentos essenciais.

Segundo Biden, uma de suas metas é desenvolver ainda mais o setor. ?Trata-se de um compromisso sagrado para mim", diz o presidente dos EUA.


Portanto, o governo implantou o chamado Buy America - algo como compre da América. Ou seja, estimular os americanos a comprar produtos de companhias locais. Da mesma forma, o governo quer ampliar a contratação de serviços de empresas do país.

Foco na produção de veículos

Como resultado, espera aumentar a oferta de empregos. Assim, um dos setores mais beneficiados será o da indústria automotiva.


Nesse sentido, Biden quer aumentar o número de componentes fabricados nos EUA em toda a cadeia produtiva. Assim, visa sair dos atuais 55% de componentes para veículos produzidos localmente.

Ou seja, 45% dos itens utilizados nos veículos produzidos nos EUA são de outros países. Sobretudo da Ásia. Com o programa, o governo quer ampliar para 75% o total de itens para veículos nos EUA.

Mobilidade elétrica em pauta

Da mesma forma, o governo Biden aposta que o veículo do futuro será elétrico. Nesse sentido, o presidente fez questão de destacar a importância do novo Mack LR.


Ou seja, um caminhão elétrico destinado às operações de coleta de lixo. Assim, Biden conheceu o novo modelo. E reforçou a política de incentivos do governo à produção de veículos elétricos.

Seja como for, a Mack, que pertence ao Grupo Volvo, investiu US$ 84 milhões na planta da Pensilvânia. Como resultado, passou também a montar os chassis. Nesse sentido, a unidade, que emprega 2.500 pessoas, deve contratar mais 400 ainda em 2021.