Andrea Ramos

14/04/2021 - 20 minutos de leitura. Atualizado: 15/04/2021 | 15:39

DAF inaugura segmento de caminhões 8×2 mais potente

Com a demanda por viagens mais longas a bordo de caminhões 8×2, DAF inaugura um novo segmento com motor mais potente

Caminhões 8x2 DAF
Caminhões 8x2 Crédito: DAF/Divulgação

A renovação da linha CF da DAF inclui caminhões 8×2 com motor de 410 cv. Com isso, o novo bitruck está bem distante de seus concorrentes. Sobretudo com relação à potência. Para comparação, o Scania tem 360 cv.

Assim, a marca pretende entregar um modelo mais eficiente que os rivais. Segundo o gerente de engenharia da DAF Caminhões, Alan Messias. “Assim, o transportador trabalha com mais sobra”, diz.

De acordo com ele, o objetivo é atender uma nova tendência. Messias diz que muitas transportadoras estão utilizando caminhões 8×2 em percursos longos. Portanto, esse é um dos focos do modelo.

Segundo o executivo, o motor maior “tornou-se consequência dessa entrega. “Na prática, de acordo com Messias, o modelo consome menos combustível.

Novo caminhão 8×2 da DAF tem 410 cv

Ou seja, trata-se do novo MX-11. Segundo a marca, o seis-cilindros em linha gera potência de 410 cv a 1.600 rpm. Já o torque máximo, de 214 mkgf, surge a partir das 900 rpm.

“O torque do MX-11 surge muito cedo”, diz o gerente de engenharia da DAF. Assim, garante boas respostas com baixo nível de consumo de diesel.

Além disso, o MX1 tem 10,8 cm³ de cilindrada. Em outras palavras, é um dos motores com maior capacidade da categoria. Depois dele, há os de 9 litros de Scania e Volkswagen. Os demais caminhões 8×2 do segmento têm motores de 7 litros.

Muita eletrônica embarcada

O DAF CF tem transmissão ZF Traxon. A caixa automatizada tem gerenciamento eletrônico. Assim, faz parte de um novo conjunto de soluções. Ou seja, que visam a segurança e a redução do consomo.

Nesse sentido, há o Controle de Cruzeiro Preditivo (CCP). O dispositivo atua juntamente com o navegador GPS. Assim, pode “saber” exatamente onde o caminhão e como é a topografia à frente com 2 quilômetros de antecedência.

Com isso, o sistema “escolhe” a marcha mais adequada conforme a situação. Antes do início de uma subida, por exemplo, o CCP pode ir reduzindo as marchas para garantir força no início do aclive.

De olho na eficiência

Além disso, o caminhão conta com o Assistente de Performance do Motorista. Por meio de sensores e outros sistemas, o DAF avalia se é possível melhorar os resultados da condução. Com isso, o motorista pode melhorar sua eficiência.

Essa solução também equipa caminhões da Scania. Aliás, a marca sueca foi a primeira a introduzir esse sistema, que ela batizou de Drive Support. Volvo e Mercedes-Benz também oferecem essa ferramenta. Porém, apenas nas linhas de caminhões pesados.

O DAF CF teve ainda o desenho e o interior da cabine renovados. No visual, para-sol, grade e spoilers frontais tên desenho que privilegia a aerodinâmica.

Ou seja, a nova geração tem menor nível de resistência ao ar que a anterior. Assim, o motor é menos exigido. Enfim, isso também contribui para diminuir o consumo de combustível.

DAF aposta em segurança ativa

Outros destaques são os sistemas de segurança do DAF CF 8×2. Por exemplo, há controle de velocidade de cruzeiro adaptativo (ACC) e frenagem de emergência (AEBS). Assim como o sensor de aviso de saída involuntária de faixa (LDSW).

E também alerta de risco de colisão dianteira (FCW). E ainda o controle eletrônico de estabilidade (VSC). Porém, para o novo caminhão esses itens são opcionais. Os preços desses pacotes partem de R$ 9 mil.

Outro bom equipamento de segurança dos caminhões 8×2 da linha CF é o air bag para motorista. Esse dispositivo é o mesmo da linha de caminhões pesados XF.

Duas opções de cabine

Complementa a lista de opcionais a suspensão pneumática com regulagem de altura, batizada de Full Air. Assim como o sistema de freios a disco. Além disso, a distância entre os eixo é de 6.400 mm.

Segundo a DAF, mesmo na versão básica o CF traz a cabine mais moderna da categoria. São elas a cabine leito Sleeper e a Space, sendo esta a maior do segmento. Ou seja, sua altura interna é de 2,23 metros.

Porém, essa opção talvez não seja tão interessante para o comprador de caminhões 8×2. Isso porque muitas vezes o caminhão precisa trafegar por vias urbanas.

Várias opções de acabamento

Mas, independentemente da versão, há várias opções de acabamento para a cabine. A mais simples inclui revestimentos de tecido e a mais sofisticada, couro.

Na configuração de entrada de cabine há ar-condicionado inteligente. Ele reduz o número de vezes que o compressor é acionado.

Porém, não compromete o conforto térmico, segundo a DAF. Dessa forma, também contribui com a economia de combustível.

Modelo chega em junho

O sistema de iluminação tem dimer, que permite regular a intensidade da iluminação da cabine. Ou seja, o motorista pode ajustar o sistema de acordo com a necessidade.

O painel de instrumentos também é novo. Há uma tela no centro, além de mostradores digitais e analógicos. Segundo a DAF, o objetivo é oferecer caminhões 8×2 com o mesmo nível de equipamentos de modelos pesados.

Enfim, a nova linha de caminhões 8×2 CF começa a chegar às concessionárias DAF do País em junho. Até o momento, a marca não revelou os preços do modelo.

Ficha técnica DAF CF 8×2

Preço sugerido Não divulgado
Cabine Curta/Leito
Motor Paccar MX 11, 10.8, 6 cilindros, turbodiesel
Potência 410 cv a 1.600 rpm
Torque 214 mkgf de 900 a 1.400 rpm
Transmissão ZF Traxon, automatizada de 12 marchas
Entre os eixos (mm) 6.400
Peso em ordem de marcha (kg) 9.310
PBT técnico (kg) 34.200
CMT (kg) 45.000

 

Mudança de comportamento
Inicialmente, os caminhões 8×2 viraram alternativa aos cavalos-mecânicos de entrada, que são mais pesados. Além disso, muitas vezes são mais caros. Outra vantagem dos 8×2 é a facilidade de manobra. Portanto, são melhores em operações em ambiente urbano.

Isso atraiu as empresas que atuam com operações mistas. Ou seja, cujos caminhões percorrem curtas distâncias por rodovias. E que precisam circular dentro de cidades.

Além disso, autônomos e clientes de caminhões trucados viram no bitruck uma boa opção. Isso porque o modelo carrega mais carga. Antes mesmo de as montadoras oferecerem essa configuração, já havia caminhões com quatro eixos no País.

Segundo eixo era adaptado
Ou seja, muita gente instalava um segundo eixo direcional (ou autodirecional) em implementadoras. O objetivo é ampliar a capacidade de carga.

Dessa forma, um trucado 6×2 com Peso Bruto Total (PBT) de 23 toneladas virava um 8×2 com PBT de 29 t. O ganho da capacidade de carga líquida podia variar conforme o chassi (entre-eixos), a cabine (simples, estendida ou leito) e a o tipo de transmissão (manual ou automatizada). 

Oferta de caminhões 8×2 de fábrica
De olho nessa tendência, as montadoras passaram a oferecer caminhões 8×2 de fábrica. A crescente procura por bitrucks contribui para o aumento do número de opções.

Em 2018, por exemplo, esse tipo de caminhão representou 18% das vendas do segmento com tração 6×2.

Além disso, as marcas também também passaram a ter ao menos duas opções de motor para esses caminhões. Ao menos por ora, a exceção é a DAF.

Veja, abaixo, outras opções de caminhões 8×2 oferecidas no mercado brasileiro. Os preços sugeridos foram divulgados pela Fipe.

Iveco Tector 31.300 8×2

A Iveco oferece o Tector 8×2 em duas versões. A 31-280 tem motor de 280 cv e 31-300, de 300 cv. Esta é a mais vendido pela marca. A transmissão automatizada Autoshift de 10 velocidades é de série.

Diretor de marketing da Iveco, Bernardo Pereira diz que os caminhões 8×2 estão no topo da cadeia dos semipesados. Por isso, estão ficando mais equipados.

“Cerca de 70% dos clientes são de pequeno porte. Geralmente, são os próprios donos que dirigem os caminhões. Logo, costumam ser mais exigentes com relação ao conforto”, diz o executivo.

O Iveco sai de fábrica também com cabine leito e ar-condicionado. Essas são demandas crescentes de quem faz viagens  longas. E por causa da tara, de 7.911 kg, o modelo tem, entre as vantagens, 19 toneladas de capacidade de carga líquida.

Ficha técnica Iveco Tector 31.300 8×2

Preço sugerido A partir de R$ 400.181
Cabine Curta/Leito
Motor FPT NEF 6, 6.7, 6 cilindros, turbodiesel
Potência 300 cv a 2.500 rpm
Torque 107 mkgf de 1.250 a 1.900 rpm
Transmissão Eaton Ultra-Shift Plus, automatizada de 10 marchas
Entre os eixos (mm) 5.175/5.670
Peso em ordem de marcha (kg) 7.911/8.001
PBT técnico (kg) 30.780
CMT (kg) 36.000

Mercedes-Benz Atego 3030 8×2

Os caminhões 8×2 da Mercedes-Benz no País são o Atego 3026 e o Atego 3030. O destaque é o 3030, por ser o mais potente e oferecer boa capacidade de carga.

Essa versão responde por 80% das vendas da linha. Segundo o gerente de produto caminhões da Mercedes-Benz, Marcos Andrade. Além disso, é a opção de topo da linha entre os semipesados da marca.

“Ele foi o primeiro semipesado que a gente passou a vender com caixa automatizada como item de série”, conta Andrade. Segundo ele, a lista de equipamentos foi crescendo porque os clientes passaram a usar esses caminhões em longas viagens. “Hoje, a maioria pede cabine leito e teto alto”, diz.

Queda nas vendas de 6×2

Segundo o executivo, quando os caminhões 8×2 chegaram houve queda nas vendas de cavalos-mecânicos. “As opções de entrada tinham 16% de participação nas vendas em 2010. Hoje, são menos de 5%. Muitos clientes migraram para o 8×2”.

De acordo com Andrade, agora o mercado está estabilizado. Ele diz que há operações em que o semipesado é mais vantajoso. É o caso das que encaram muitos aclives e transportam muita carga, como silo de ração e frigorificado.

Ficha técnica Mercedes-Benz Atego 3030 8×2

Preço sugerido A partir de R$ 409142
Cabine Curta/estendida/leito com teto baixo ou alto
Motor MB OM-926 LA, 7.2, 6 cilindros, turbodiesel
Potência 286 cv a 2.200 rpm
Torque 127 mkgf de 1.100 a 1.200 rpm
Transmissão MB G 211-12 Powershift, automatizada de 12 marchas
Entre os eixos (mm) 2.350+2.425+1.250/2.350+3.037+1.250
Peso em ordem de marcha (kg) 7.410 / 7.570
PBT técnico (kg) 30.200
CMT (kg) 36.000

Scania P 360 B 8×2

A Scania foi a pioneira no desenvolvimento de caminhões 8×2 no Brasil. Ou seja, em 2011 a marca entrou no segmento. A empresa também constatou que os donos de caminhões 6×2 estavam colocando um segundo eixo direcional.

Dessa forma, surgiu o P 360 B 8×2, com boa oferta de potência e torque. Seu desenho acompanha o das demais cabines da marca. Antes da chegada do DAF CF, a Scania tinha a linha de caminhões 8×2 mais potente do País.

Segundo o gerente de pré-vendas da Scania, Paulo Genezini, a evolução foi natural. “Os clientes precisavam de caminhões que entregassem mais força”, conta.

Nesse sentido, o motor da Scania ganhou novo sistema de injeção. De acordo dom Genezini, isso também contribui para a redução do consumo de diesel.

A cabine também evoluiu, segundo o executivo. Um dos destaques é que a cama da cabine leito do 8×2. Trata-se do mesmo equipamento utilizado na linha R. Ou seja, nos caminhões pesados da marca.

Ficha técnica Scania P 360 B 8×2

Preço sugerido A partir de R$ 549.854
Cabine Curta/Leito
Motor DC09 132, 9.0, 6 cilindros, turbodiesel
Potência 360 cv
Torque 189 mkgf de 1.000 a 1.300 rpm
Transmissão Scania Opticruise, automatizada de 14 marchas
Entre os eixos (mm) 6.950
Peso em ordem de marcha (kg) Não divulgado
PBT técnico (kg) 33.200
CMT (kg) 45.000

Volkswagen Constellation 30.330 8×2

A Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) oferece duas opções de caminhões 8×2: 30.280 e 30.330. Segundo informações da marca, ambas têm quase a mesma participação nas vendas.

Gerente de marketing do produto da VWCO, Bruno Schonhorst concorda com a avaliação dos colegas. Ou seja, esses modelos ganharam relevância por serem mais vantajosos que os 6×2.

“O frotista fez conta. E percebeu que ao investir em um eixo a mais, dá para carregar 20% a mais de carga”, afirma o executivo. Segundo ele, com isso é possível passar de um Peso Bruto Total Combinado (PBTC) de 23 t para 29 t.

Da linha de caminhões 8×2 da VWCO, a opção mais vendida é a com cabine leito e teto alto. Segundo Schonhorst, esse cliente é tão exigente quanto o de caminhões pesados. Por isso o Constellation 30.330 8×2 traz a mesma cabine dos pesados da marca.

Ficha técnica Volkswagen Constellation 30.330 8×2

Preço sugerido A partir de 457.400
Cabine Estendida/Leito com teto alto ou baixo
Motor Cummins ISL, 8.9, 6 cilindros, turbodiesel
Potência 334 cv a 2.100 rpm
Torque 147,9 mkgf de 1.000 a 1.500 rpm
Transmissão ZF AS 1420, automatizada de 12 marchas
Entre os eixos (mm) 5.207/6.100/6.500
Peso em ordem de marcha (kg) 7.948/8.036/8.075
PBT técnico (kg) 30.780
CMT (kg) 36.000

Volvo VM 8×2

A Volvo oferece o semipesado VM 8×2 com potências de 270 cv e 330 cv. Como é de praxe no segmento, a versão mais potente é também a mais vendida da linha.

Gerente de engenharia de vendas da Volvo, Jeseniel Valério lembra que o segundo eixo direcional foi desenvolvido pela marca. Portanto, é possível erguer esse eixo quando o caminhão rodar vazio. Isso reduz o consumo de combustível e o desgaste dos pneus.

“Quando estiver carregado, o sistema pneumático ergue esse eixo. Assim, o eixo dianteiro não ficará sobrecarregado.” De acordo com ele, o dispositivo é totalmente seguro. Caso seja acionado fora da condição ideal de uso, mesmo que de forma involuntária, o sistema não vai funcionar.

O eixo pode ser erguido com o caminhão rodando a até 10 km/h. Mesmo que a carroceria esteja 100% carregada. A marca recomenda acionar o dispositivo também em manobras. Assim, a operação será facilitada.

Ficha técnica Volvo VM 8×2 330

Preço sugerido R$ 411.570
Cabine Curta/Leito
Motor MWM 7.2, 6 cilindros, turbodiesel
Potência 330 cv a 2.200 rpm
Torque 133 mkgf de 1.200 a 1.600 rpm
Transmissão I-Shift automatiada,12 velocidades
Entre os eixos (mm) 4.800 / 5.150 / 5.900 / 6.700
Peso em ordem de marcha (kg) 8.035/ 8.065/ 8.045/ 8.325
PBT técnico (kg) 31.400
CMT (kg) 45.000

 

Notícias relacionadas