Notícias

Bayer compra caminhões Scania a gás e testa JAC elétrico

A empresa farmacêutica e química, Bayer, quer trocar gradativamente sua frota por caminhões menos poluentes, e elegeu modelos elétricos e GNV

Redação

23 de jul, 2021 · 5 minutos de leitura.

Bayer elege Scania GNV e testa JAC elétrico nas operações" >
Bayer elege Scania GNV e testa JAC elétrico nas operações
Crédito:Bayer/Divulgação
Bayer elege Scania GNV e testa JAC elétrico nas operações

A Bayer, multinacional alemã que atua nas áreas de saúde e nutrição, fará a substituição gradativa de seus veículos. Assim vai trocar os caminhões movidos a diesel por tecnologias menos poluentes.

Nesse sentido, a empresa está avaliando em condições reais um caminhão elétrico. Trata-se de uma unidade do JAC iEV1200T. O modelo é utilizado nas mais variadas entregas da Bayer. E as primeiras avaliações ocorrem nas cidades do interior paulista.

Você também vai gostar de


Ademais, para as operações rodoviárias, a marca elegeu o Scania GNV. Dois modelos da versão R 410 e um G 410. Os caminhões chegam à frota da multinacional a partir de agosto.

Dessa forma, a previsão é que até o final deste ano a Bayer esteja operando com os quatro caminhões na frota. Contudo, a companhia não descarta a possibilidade de fazer retrofit. Ou seja, transformar o caminhão a diesel em elétrico como uma alternativa nesse processo de transformação da frota.

Contudo, a Bayer ainda não tem a meta de transformar 100% da frota fora do diesel. E isso está relacionado às características logísticas. A companhia tem forte presença nas operações do agro, em rotas interestaduais. Nesse sentido, a empresa justifica ainda não haver infraestrutura de abastecimento do gás. Sobretudo nas rotas usadas pela empresa dentro da atividade direcionada ao agronegócio.

Ademais, a Bayer reconhece que o desenvolvimento do mercado do veículo a gás devem se multiplicar nos próximos anos. Bem como a expansão da eletromobilidade. Oferecendo mais autonomia e infraestrutura de recarga.

?O que estamos fazendo hoje é dar um primeiro passo rumo a este novo caminho?, disse a companhia por meio de comunicado.

Bayer tem projetos de reduzir a poluição com outros modais

O projeto geral também inclui o modal ferroviário como opção. Nesse sentido, a ação faz parte do ?Eco-rota de ponta a ponta - Fase 1?.

O mesmo está funcionando entre São Paulo e Mato Grosso. Logo, deve se multiplicar no futuro. Ou seja, a iniciativa começou em abril, com a adoção de transporte ferroviário. A primeira rota ocorreu entre Sumaré, interior paulista e Rondonópolis, no Mato Grosso.

Dessa forma, entre maio e junho, a Bayer já evitou a emissão de 110 toneladas de CO2. Com a adoção do caminhão elétrico e do modal ferroviário. Logo, sem qualquer prejuízo à operação em termos de eficiência e processos.

"Estamos dando o primeiro passo do que será uma longa jornada de inovação ecológica no agronegócio brasileiro. E fazemos isso em colaboração com os nossos fornecedores e parceiros", diz a líder de cadeia de fornecimento da Bayer Brasil, Schirley Wirtti.

Continua depois do anúncio

Neste mês de julho, a Bayer realizará, junto a fornecedores que compartilham esta cultura de modernização, diversos outros pilotos com modais sustentáveis. Bem como em outras rotas. Mas ainda não divulgou os detalhes dessas novas ações.