Você está lendo...
Aceleramos: novo VW Constellation 25.460 tem motor maior e custa R$ 630 mil
Avaliação

Aceleramos: novo VW Constellation 25.460 tem motor maior e custa R$ 630 mil

O motor de 13 litros desse Volkswagen Constellation 25.460 é o mesmo do VW Meteor e do MAN TGX. Na nossa operação rodamos 180 km fazendo a média de 3 km/l

Andrea Ramos

04 de abr, 2022 · 12 minutos de leitura.

Volkswagen Constellation 25.460
Volkswagen Constellation 25.460
Crédito:VWCO/Divulgação
Volkswagen Constellation 25.460

A família Constellation é uma das mais populares em vendas no mercado de caminhões no País. E desde o lançamento da linha, em 2005, a Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) emplacou alguns sucessos de vendas. À exemplo disso estão o pesado 19.320, bem como os semipesados Constellation 24.250 (Euro 3) e 24.280 (Euro 5). Este último, líder absoluto de vendas no seu segmento até hoje.

Do mesmo modo, quem tem todos os predicados para repetir o feito é o novo Constellation 25.460 6x2. Isso porque o extrapesado trucado chega mais forte e com uma generosa lista de itens. 

LEIA TAMBÉM
Iveco apresenta o Hi-Way movido a biometano e a gás natural no Brasil


Nesse sentido, é o primeiro caminhão da família Constellation a trazer um motor superior a 11 litros. Por essa razão, entrega maior potência e torque. Ele vem com o motor MAN D26 de 12,4 litros e seis-cilindros em linha. O propulsor desenvolve 460 cv de potência a 1.800 rpm, e torque de 235 mkgf de 950 rpm a 1.400 rpm. Dessa forma, o Constellation 25.460 traz debaixo do seu túnel o mesmo arranjo técnico dos irmãos maiores topos de linha: VW Meteor e MAN TGX.

Ademais, ainda sobre o motor, a VWCO anuncia a renovação de acordo para a montagem, pela MWM, dos modelos MAN D08 e MAN D26. Portanto, são nacionalizados. Nesse sentido, a engenharia explica que muitas peças são compartilhadas entre o novo Constellation e seus irmãos pesados. Vale ressaltar que o modelo tem o mesmo chassi do Meteor.

Volkswagen Constellation 25.460
VWCO/Divulgação

Novo Constellation 25.460 estreia com mais recursos

Na lista de novidades está ainda a transmissão ZF TraXon, automatizada, de 12 velocidades. Esse câmbio conta com relação de 3,08:1. Além da opção de 2,85:1. Outros recursos inteligentes do caminhão são o bloqueio do diferencial do eixo traseiro e o sensor de inclinação para ajustar a rotação. Este último ajuda a melhorar o consumo de combustível.

Na estrada, no banco do carona do Constellation 25.460 6x2, a equipe do Estradão pôde testemunhar a performance do Eco-roll. Nossa trajetória começou na Rodovia dos Imigrantes. E em um curto trecho mais íngreme da pista, o sistema entendeu a posição do caminhão. Dessa forma, de maneira automática, desabilitou a marcha. Assim, aproveita a inércia.

Popularmente, esse sistema é conhecido como "banguela". Porém, no Constellation, graças à inteligência da TraXon, o caminhão "desce" em neutro, mas de forma segura e controlada. Nesse momento, ao olhar no painel de instrumentos, não há consumo de diesel.


Recursos

Ademais, a caixa traz o modo manobra de condução controlada. Ou seja, enquanto o condutor manobra o caminhão, o sistema regula a velocidade e não permite a troca de marchas, para proporcionar uma saída suave sem trancos. Já o chamado "kick down" reduz a marcha ao pisar fundo no acelerador, e sobe o giro do motor para obter melhor performance para ultrapassagens mais seguras. 

Volkswagen Constellation 25.460
VWCO/Divulgação

Por fim, o EasyStart é o assistente de partida em rampa que segura o caminhão por alguns segundos, até que o condutor pise no acelerador e saia. Assim, evita que o veículo pesado recue, por exemplo, em uma descida. Algo necessário na nossa operação, já que o caminhão estava carregado com 35 t de peso bruto total combinado (PBTC).


Usamos a TraXon no modo automático em 100% da operação. Isso porque a rota que fizemos - saindo de São Bernardo do Campo, pela rodovia dos Imigrantes, com destino à Guararema, passando pelo Rodoanel e Rodovia Ayrton Senna -, não há trechos de subidas intensas. Onde é mais recomendável usar o modo manual da caixa. Sobretudo, quando se busca a economia de diesel. Seja como for, além de todos os recursos da caixa, a troca de marcha é percebida pelo ouvido, pois não há trancos entre as passagens de marcha.

Cabine espartana, mas convidativa

A boa vedação do veículo é um ponto positivo. Para se ter uma ideia, a 70 km/h, em 11ª marcha, o motor gira a 1.350 giros e o nível de ruído é de 72 dBA (decibéis). Em ponto morto, cai para 60 dBA (decibéis). Um dos mais baixos que já testemunhamos quando comparado a caminhões com potência equivalente.

Volkswagen Constellation 25.460
VWCO/Divulgação

Outro atributo da gama Constellation, e que se estende ao novo modelo, é a boa circulação de ar da cabine. E agora o 25-460, além do ar condicionado, traz o climatizador como item de série. Aliás, na lista de equipamentos apenas as rodas de alumínio e os defletores são opcionais. Nesse sentido, vale ressaltar que o Constellation 25.460 conta com apenas uma opção de cabine na versão teto alto. Assim, o motorista é privilegiado pela ampla área envidraçada.

O conforto também está presente. A começar pela suspensão da cabine com quatro bolsões pneumáticos. O sistema traz um bom nível de conforto para quem está a bordo. Porém, mantém-se firme quando o caminhão passa por algum desnível na pista, mesmo que em alta velocidade. A 85 km/h em 12ª marcha, em um desnível da estrada, não sentimos sacolejos a bordo.

A suspensão metálica traz esse bom equilíbrio. Já que foi desenvolvida para se adaptar à realidade das estradas brasileiras, bem como ao peso que o caminhão vai rodar. Sobre suas capacidades, o Constellation tem peso bruto total combinado (PBTC) de 56 t. E a capacidade máxima de tração (CMT) é de 70 t.


Por fim, na lista de novidades está o cinto de segurança integrado no banco do motorista. Os bancos também foram resenhados e contam agora com novas cores, cinza e cinza chumbo, com o nome Constellation bordado em vermelho no encosto de cabeça.

Volkswagen Constellation 25.460
VWCO/Divulgação

Um vasto mercado a se explorar

O Constellation 25.460 trucado foi lançado em dezembro. De acordo com a engenheira de marketing do produto da Volkswagen Caminhões, Simone Santana, o modelo chegou para preencher uma lacuna que existia na montadora. Ou seja, um caminhão pesado com maior potência e torque. Assim, vai atender empresas de transporte que rodam de médias a longas distâncias - algo em torno de 500 km a 1.000 km por mês.


Dessa forma, a Volkswagen mira o empresário que transporta bebidas, container, carga geral e tanque, por exemplo. A distância entre os eixos de 3.600 mm foi desenvolvida para atender essas múltiplas operações. Ademais, o caminhão rodoviário chega com dois tanques de alumínio com capacidade de 470 litros de combustível cada. Do mesmo modo, dispõe do tanque de Arla 32 de 100 litros.

Seja como for, o Constellation é um caminhão que o mercado confia. Por isso, o caminho para o 25.460 conquistar o cliente não será tão árduo. Vale ressaltar, que o segmento que o modelo vai enfrentar, o de caminhões trucados intermediários, representa 44% das vendas dos pesados. Sendo que 95% dos modelos vendidos têm motor superior a 11 litros. Nesse sentido, o líder atual, portanto, o maior rival do novo Volkswagen, é o Mercedes-Benz Axor 2544 6x2. Em 2021, a marca da estrela emplacou 2.412 unidades do modelo.

Veredicto

O Constellation 25.460 6x2 evoluiu muito. E de acordo com a Volkswagen todas as melhorias serão passadas aos demais membros da família. Seja como for, esse caminhão rodoviário é uma opção 15% (ou quase R$ 200 mil) mais barata que o Meteor. Com a vantagem de fazer as mesmas entregas. Porém, com recursos e acabamentos mais simples.


Ficha Técnica Constellation 25.460 6x2

Volkswagen Constellation 25.460
VWCO/Divulgação
CabineLeito teto alto
MotorMAN D26, de 460 cv 1.800 rpm, 235 mkgf de 950 a 1.400 rpm
TransmissãoZF TraXon, automatizada de 12 marchas
Peso em ordem de marcha9.575
Suspensão dianteiraMolas parabólicas com amortecedores hidráulicos telescópicos
de dupla ação e barra estabilizadora
Suspensão traseiraMolas semi-elípticas (balancim)
Entre-eixos (mm)3.600
Preço R$ 630 mil