Os dez caminhões mais vendidos no bimestre

Ao fim dos dois primeiros meses do ano, vendas de pesados disparam com o Scania R440 isolado na liderança do mercado

Scania R440 Crédito;Scania

Os sinais de aquecimento do mercado de caminhões refletiram na disputa dos modelos pela preferência do transportador. De acordo com o balanço da Fenabrave, a federação que reúne as concessionárias, já aponta que a categoria de pesados deverá ser o principal motor da recuperação das vendas.

No acumulado do primeiro bimestre, o mercado total de caminhões somou 8.699 unidades, das quais 3.594 foram licenciamentos de pesados. Além de expressiva alta de 85% sobre o mesmo período do ano passado, o volume apurado representou 41,31% dos negócios.

Depois, com vendas de 2.064 caminhões, os semipesados participaram com 23,72%. A representatividade das categorias no mercado nos dois primeiros meses segue com os leves, 1.822 unidades vendidas, fatia de 20,94%, semileves, que emplacou 704 modelos (8,09%), e médios, encerrando o período com 5,9% dos licenciamentos (514 unidades).

Dentre os dez caminhões mais vendidos no primeiro bimestre, a categoria de leves é que tem mais representantes: cinco modelos. Os pesados têm três e os semipesados e os semileves, um veículo cada.

No ranking, o leve Ford Cargo 816 foi o décimo caminhão mais vendido nos primeiros dois meses do ano. O mercado absorveu 221 unidades, o que permitiu participação de 12,13% da categoria.

O Mercedes-Benz Actros 2651 encerrou o período em nono com 224 emplacamento, volume que representou 6,23% das vendas de pesados. O modelo começa a despontar dentre os mais vendidos e a ganhar mais participação em seu segmento. No mesmo período do ano passado, tinha pouco mais de 2,5% das vendas na categoria (49 unidades).

O Mercedes-Benz Accelo 815 encerrou os dois primeiros meses em oitavo, com 243 modelos licenciados, 13,34% dos negócios na categoria de leves. Em sétimo lugar ficou outro modelo da marca, o Sprinter 415, que liderou as vendas de semileves com 249 unidades emplacadas, fatia de 35,36% do segmento.

Em sexto lugar, com 268 caminhões emplacados no acumulado do primeiro bimestre, o Mercedes-Benz o Accelo 1016 briga pela vice-liderança dos leves, posto ocupado pelo Volkswagen 10.160, na quinta posição no ranking dos dez mais vendidos, ao somar 286 unidades licenciadas ou 15,70% do mercado da categoria.

Na liderança dos leves segue o VW 8.160, o quarto caminhão mais vendido nos dois primeiros meses do ano. Destinado para operações de distribuição urbana, o modelo acumulou 347 emplacamentos, participação de 19,04% dos negócios do segmento.

O Volvo FH 540 fechou o bimestre como o terceiro caminhões negociados com 357 modelos emplacados, volume que proporciona 9,93% de participação na categoria de pesados, onde aparece como vice-líder.

Em segundo lugar, o 24.280 é o único representante da categoria de semipesados a defender posição no ranking dos dez mais vendidos. No acumulado de janeiro e fevereiro o mercado comprou 384 unidades, resultado que o coloca como líder do segmento com 18,60% de participação.

Na liderança do mercado total de caminhões e da categoria, permanece o pesado rodoviário Scania R440. O modelo já consta como o mais vendido na história da marca e dispara na ponta no início de 2018 com 546 modelos licenciados ou 15,19% das vendas de pesados.


Notícias relacionadas