Indústria de implementos cresce 59% até abril

Semirreboque e reboques impulsionam a recuperação com alta nas vendas de 84%

Vendas de implementos rodoviários crescem 59% até abril
Alta nas vendas de implementos de 59% Crédito: Librelato

Balanço da Anfir, a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários, sinaliza mais uma vez a trajetória de recuperação do segmento fornecedor de equipamentos de transporte de carga. De janeiro a abril, os fabricantes entregaram 24.591 unidades, volume 59,39% superior ao registrado no mesmo período de 2017, quando o mercado absorveu 15.428 implementos.

Pelos números divulgados, semirreboques e reboques, equipamentos classificados pela associação como pesados, são os que alavancam a retomada. Nas vendas acumuladas até abril, foram emplacadas 12.149 unidades contra 6.610 implementos licenciados um ano antes, alta de 83,80%.

Os dados da Anfir mostram que o aquecimento de algumas atividades econômicas favoreceu de maneira vigorosa o desempenho de algumas famílias de produtos da categoria de pesados. As entregas de semirreboques do tipo graneleiro/carga seca no primeiro quadrimestre do ano, por exemplo, cresceram 95,6%, para 3.016 unidades.

“Os números indicam que a retomada segue seu curso e a indústria poderá recuperar uma parte de suas perdas acumuladas ainda este ano”, observa em nota Norberto Fabris, recém-nomeado presidente da Anfir no lugar de Alcides Braga, que segue como presidente do Conselho de Administração da entidade.

Segundo Fabris, a indústria de implementos começa a respirar mais aliviada depois de quatro quedas consecutivas nos negócios do segmento. De acordo com levantamento da associação, as perdas acumuladas representam aproximadamente dois terços do total contabilizado em 2013. Na ocasião o volume de emplacamentos foi de 177.876 unidades, enquanto no ano passado o total entregue somou 60.497 unidades. “Foram tempos muito difíceis e que estão sendo superados aos poucos porque toda queda é rápida assim como toda retomada é lenta”, conclui o presidente da Anfir.

No segmento de carrocerias sobre chassi, classificado como leves, pela associação, os 12.442 produtos entregues de janeiro a abril representaram alta de 41,1% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando registrou 8.818 unidades emplacadas.

Para Mário Rinaldi, diretor executivo da Anfir, desempenho mais positivo do varejo, especialmente da distribuição de carga nas cidades, é o que ainda falta para a retomada da indústria de implementos como um todo. “O reaquecimento lento da atividade econômica nos centros urbanos tem reduzido a velocidade de recuperação do segmento leve”, justifica.


Notícias relacionadas