Cargo 1119: liderança consolidada.

Modelo da Ford ganha mais participação na categoria de caminhões médios

Foto: Ford Caminhões

Desde que foi apresentado na Fenatran de 2013, o Cargo 1119 já prometia disputa acirrada na categoria de caminhões médios. O modelo se apresentava para ocupar faixa intermediária e pouco explorada até então de 8 a 13 toneladas. De lá para cá sua participação na disputa só cresce.

De acordo com dados da Fenabrave, a entidade que reúne os distribuidores, o veículo encerrou o primeiro semestre do ano com 442 unidades vendidas, fatia de 29,3% do segmento. No fim do mesmo período do ano passado, sua participação era de 24%.

O volume negociado pelo Cargo 1119 nos seis primeiros meses do ano colocou uma vantagem de 203 unidades em relação ao VW 13.190, o segundo mais emplacado na categoria, ao registrar vendas de 239 unidades ou 15,9% de participação, e deixa ainda mais longe o Accelo 1316, o terceiro colocado, com 191 caminhões licenciados na primeira metade do ano, fatia de 12,7%.

O Cargo 1119 tem capacidade para 10,5 toneladas de PBT, Peso Bruto Total, o que proporciona ao transportador uma opção mais robusta na comparação com os caminhões leves, pois pode abrigar 7.164 kg de carga útil.

O modelo tem motor Cummins de 4 cilindros com 189 cv a 2 300 rpm e torque de 61,2 kgfm de 1 100 a 1 900 rpm associado a uma caixa de transmissão de 5 marchas da Eaton. O veículo é indicado para as aplicações urbanas e rodoviárias de curtas distâncias e frequentemente atua com carrocerias do tipo baú, carga seca, plataforma, guincho e no transporte de bebidas.


Notícias relacionadas