Contratos de manutenção valem a pena?

Planos de serviço permitem ao transportador planejar a gestão da frota de maneira mais eficiente

Contratos de manutenção: garantia de disponibilidade do veículo. Foto; iStock/Vadimguzhva

Na busca por mais eficiência na condução do negócio de transporte de carga, o frotista tem encontrado nos contratos de manutenção um aliado poderoso. Os planos de serviços oferecidos pelas fabricantes tiram das mãos do gestor a manutenção dos veículos, dando mais previsibilidade nos custos, além de evitar paradas desnecessárias do caminhão.

Independentemente da marca, as fabricantes formataram contratos de manutenção que cobrem, por meio de parcela fixa mensal, desde o atendimento básico – que inclui as revisões programadas – até serviços completos, com a estimativa de consertos corretivos em uma eventual quebra no meio do caminho.

Cabe ao operador de transporte avaliar o nível de serviço que precisa, de acordo com o perfil de suas operações. Até planos em que o cliente paga somente a quilometragem rodada pelo caminhão já são oferecidos no mercado.

O cenário atual, no entanto, indica que os grandes frotistas estão abandonando a ideia de ter oficina própria nas dependências da empresa. Wilson Vasconcelos, gerente de serviços da Ford Caminhões para a América do Sul, conta que, hoje, 6% das vendas de caminhões saem com contrato de manutenção. “Há dois anos, o percentual era de 2%. Em média, 60% dos custos ao longo da vida do caminhão são operacionais. O operador, portanto, precisa de ferramentas que promovam produtividade”, diz.

Mais disponibilidade do veículo para trabalhar

Contratos de manutenção são importante ferramenta que ajudam a impulsionar o negócio. Ao considerar, por exemplo, uma operação de longa distância na qual a programação de entrega da carga é essencial, o transportador não pode desconsiderar a possibilidade de um caminhão quebrado. Um plano de serviço deixa o veículo em ordem. E, se mesmo assim, algum imprevisto acontecer, a concessionária mais próxima estará pronta para fazer o atendimento, serviço previsto nos contratos.

Em operações de mineradoras, quando os veículos são submetidos a tarefas severas em ambiente adverso durante 24 horas, um contrato de manutenção certamente ajudará no planejamento dos custos com a frota, antecipando ao gestor o valor gasto com a manutenção ao longo de determinado período.

O exemplo cabe para qualquer tamanho de empresa e aplicação no transporte. O pequeno empresário, proprietário de dois ou três caminhões, vai se beneficiar ao contar com mais disponibilidade do veículo para trabalhar, ao mesmo tempo que já saberá quanto poderá ter de rentabilidade no fim do mês.


Notícias relacionadas