Aline Feltrin

12/02/2021 - 5 minutos de leitura. Atualizado: 11/02/2021 | 16:57

Volvo projeta alta de 13% nas vendas de ônibus em 2021

Para a Volvo, a demanda mais acentuada neste ano virá da recuperação dos segmentos rodoviário e urbano que precisarão renovar a frota

rodoviário
Crédito: Divulgação: Volvo

A Volvo projeta crescimento de 13% nas vendas de ônibus no Brasil em 2021.E aposta que a demanda virá principalmente com a retomada gradual do segmento rodoviário e com a necessidade da renovação de frotas.

Presidente da Volvo Buses Latin America, Fabiano Todeschini diz que há um movimento maior nas vendas de urbanos com motor frontal. De acordo com ele, a recuperação dos níveis de emprego vai aumentar a procura por transporte público e gerar necessidade de investimentos em novos veículos.

Em 2020, a Volvo se beneficiou do aquecimento do setor de fretamento. Contudo, a marca não tem grande expectativa de um avanço desse segmento em 2021.

“As empresas precisaram ampliar suas frotas para transporte de funcionários. Elas tinham de promover o distanciamento entre as pessoas para evitar a transmissão da covid-19. Creio que esse movimento seja bem menor neste ano”, diz Todeschini.

Segundo o executivo, uma nova alta nas vendas virá principalmente dos setores da economia que estão indo bem. São eles: mineração, indústria, construção civil e agronegócio.

Mais participação em fretamento

A maior parte dos 444 ônibus da Volvo emplacados no Brasil em 2020 foi para o fretamento. Ou seja, 216 unidades do chassi semipesado B270F.

Esse volume representa alta de 34% na comparação com 2020. As vendas para os demais setores foram fracas. Sendo 151 unidades dos rodoviários pesados e 71 de urbanos.

Vale ressaltar que a Volvo não participa do Programa Caminho da Escola. O programa do governo viabilizou a venda de mais de 4 mil ônibus no Brasil em 2020. Segundo dados da Anfavea.

Para comparação, o mercado total de ônibus no País foi de 18.219 unidades. Isso no ano passado.

Para 2021 está prevista uma nova licitação do Caminhos da Escola. Assim, as vendas neste ano serão superiores às de 2020 em cerca de mil unidades.

Bons ventos para o Chile

A  grande aposta da Volvo Buses para o mercado externo em 2021 é Santiago, capital do Chile. De acordo com Todeschini, a empresa tem grandes chances de fornecer lotes significativos de ônibus para uma licitação feita em 2020. E que será definida em breve. De acordo com Todeschini, a Volvo apresentou uma das melhores propostas em conjunto com as encarroçadoras Marcopolo e Caio.

Para 2021, a Volvo também vai terminar de entregar a encomenda de 321 ônibus para o sistema de transporte de Bogotá, capital da Colômbia.

Embora as vendas externas da Volvo também tenham caído em 2020, elas ajudaram a diminuir os efeitos do péssimo desempenho do mercado interno. De acordo com a empresa, no ano passado foram vendidos 153 chassis dos modelos B250R e B340M articulado. O comparador é o sistema de transporte público de Luanda, capital da Angola. A Volvo também vendeu 440 unidades do modelo B270F para a República Democrática do Congo.

Em 2020, queda nas vendas foi de 24%

Além disso, vendeu 200 ônibus articulados para o sistema de transporte urbano de Santiago. O modelo entregue foi o B8RALE, articulado com entrada baixa. Tem capacidade para 180 passageiros e motor traseiro de 8 litros com padrão de emissões Euro 6 (fabricados na Suécia).

De acordo com a Volvo, em 2020 foram vendidos, no Brasil e em mercados externos 1.042 ônibus. Ou seja, houve queda de 24% na comparação com os resultados de 2019.

Notícias relacionadas