Redação

08.08.2020 | 0:25

Ônibus da Viação Garcia com desinfecção contra coronavírus

Ônibus da Viação Garcia passarão a receber aplicação de produto desenvolvido pela Aurratech e oferecido pela Marcopolo que neutraliza o novo coronavírus

Ônibus
Crédito: Marcopolo/Divulgação

Os ônibus da Viação Garcia terão em breve desinfecção contra o novo coronavírus. A novidade evita a transmissão dentro dos veículos. Batizado de FIP Onboard, o recurso é oferecido pela Marcopolo e desenvolvido pela Aurratech. A empresa é especializada em desinfecção de superfícies.

Segundo informações da empresa, a substância é utilizada para desinfecção de ambientes. A proteção age por meio de nanopartículas. O produto deve ser aplicado no salão de passageiros, cabine do motorista e bagageiro.

A aplicação é simples, pode ser feita em menos de 20 minutos e garante proteção por até três dias, segundo a empresa. Na prática, uma névoa do produto é espalhada pelo ambiente (foto acima). Sua ação ocorre sem umidificar tecidos e outros tipos de revestimento. Também não interfere no funcionamento de equipamentos eletroeletrônicos.

A ação do sanitizante é imediata na inativação das bactérias e vírus, de acordo com informações da empresa. Por isso, qualquer pessoa pode entrar no veículo apenas alguns minutos após a aplicação. Ainda segundo a Marcopolo, o uso da nova solução permitirá o retorno seguro dos passageiros, que passaram a evitar viajar de ônibus por causa da pandemia.

Ônibus mais seguros

A iniciativa faz parte das ações para frear a evasão de passageiros por causa do novo coronavírus. Desde março de 2020, as empresas registram queda média de 70% nas vendas de passagens. Maio foi o mês mais crítico, com redução de 95%. Os dados são da Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati). A rexpectativa do setor é de que a queda comece a retroceder em outubro.

A Viação Garcia é uma das cinco maiores empresas do setor de transporte rodoviário de passageiros do Brasil. Sua frota é composta por 800 ônibus que, antes da pandemia, percorriam 5,5 milhões de quilômetros por mês. A empresa opera rotas que ligam os Estados do Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Marcopolo espera recuperação para outubro

A Marcopolo também espera iniciar a recuperação dos volumes de vendas em outubro. A encarroçadora informa que encomendas já efetivadas, especialmente de fora do País, contribuirão para a retomada do setor. A expectativa está baseada também no abrandamento do isolamento social e na reabertura gradual das cidades.

No segundo trimestre de 2020, a Marcopolo vendeu 2.335 carrocerias. Esse número representa queda de 45,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. A retração reflete a média geral do mercado. De abril a junho, foram vendidas 3.300 carrocerias no Brasil. A queda ante o segundo trimestre de 2019 foi de 43,2%.

Notícias relacionadas