Redação

26/02/2021 - 5 minutos de leitura.

Ônibus tem a preferência do brasileiro mesmo com a pandemia

Estudo que avalia postagens em redes sociais aponta que 64% dos passageiros que fizeram posts comparando ônibus e aviões preferem viagens rodoviárias

ônibus
Crédito: Divulgação: Volare

Os brasileiros preferem viajar de ônibus do que de avião. Mesmo com a pandemia de Covid-19. Essa é uma das conclusões do Estudo de Hábitos de Consumo, realizado pela Marcopolo em parceria com a Orbit DatScience.

O levantamento foi feito entre entre maio e setembro de 2020. Para isso, foram compilados 9 mil comentários publicados nas principais redes sociais, como Facebook, Instagram e Twitter.

De acordo com o estudo, 64% dos posts que compararam ônibus e aviões indicam preferência por viagens terrestres. Além disso, as manifestações sobre o desejo de voltar a viajar de ônibus foram recorrentes.

Por outro lado, os passageiros demonstraram muita preocupação com a covid-19. Principalmente com o risco de contágio em ônibus durante o período em que a análise foi feita.

Foram 605 comentários citando a preocupação. Desses, 61% (cerca de 370) eram queixas contra as empresas de ônibus. Ou seja, criticando a falta de cuidados com as medidas de segurança.

Segundo o estudo, esse tipo de reclamação teve pico em setembro. O período coincide com a forte retomada das atividades comerciais no País.

Assim também, a preocupação com os cuidados individuais foi bastante citada. Segundo o estudo, 25% das opiniões postadas eram favoráveis ao uso de máscara. Assim como o cumprimento de medidas de proteção pessoais.

Aliás, o medo da pandemia e as restrições à circulação fizeram o número de passageiros despencar em 2020. Entre abril e junho, a queda da receita das operadoras foi de 95%. Segundo dados da Associação Brasileira de Transporte Interestadual (Abrati).

Por outro lado, o transporte clandestino de passageiros cresceu 30% em 2020. A explicação pode estar na busca de alternativas à redução da oferta de assentos nos ônibus regulares.

Perfil dos passageiros

O estudo também classificou os tipos de passageiros de ônibus no Brasil. Ou seja, definiu cinco perfis: reflexivo, executivo, inseguro, desconfortável e exigente.

Segundo o estudo, reflexivos costumam postar opiniões positivas. Esse tipo de passageiro gosta é ativo nas redes sociais e aprecia olhar pela janela. Além disso, costuma ouvir músicas e ver vídeos a bordo.

O executivo faz viagens sobretudo a trabalho. Portanto, não abre mão de tomadas elétricas e internet a bordo. Assim como costuma viajar na cabine leito.

Por sua vez, o inseguro geralmente faz comentários negativos nas redes sociais. Sobre viagens de ônibus, costuma reclamar dos demais passageiros.

No caso de mulheres, é comum haver posts relatando o medo de viajar sozinhas. Esse perfil também costuma postar comentários sobre o risco de ser assaltado em ônibus.

Sobre o desconfortável, o nome diz tudo. Os comentários em geral são sobre sentir cansaço e desconforto durante a viagem.

Por fim, o exigente sempre participa de discussões nas redes. Normalmente, os posts falam dos protocolos para combater a covid-19. Ou seja, os comentários citam a necessidade do uso da máscara. E sobre a necessidade de seguir os protocolos de biossegurança.

Notícias relacionadas