Aline Feltrin

30/09/2020 - 5 minutos de leitura.

Mercedes-Benz inaugura primeira linha de produção 4.0 de ônibus do Brasil

A Mercedes-Benz informa que, com o conceito de produção 4.0, tempo de produção será reduzido em até 12% e preço de ônibus deverá cair

Mercedes-Benz
Crédito: Divulgação/Mercedes-Benz

A Mercedes-Benz inaugurou a primeira linha de produção de ônibus do Brasil com conceito da indústria 4.0. A manufatura avançada, que fica na fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, também é a primeira do tipo da Daimler no mundo.

O projeto é fruto de investimentos de R$ 107 milhões dos R$ 2,4 bilhões que fazem parte do ciclo de previsto no período de 2018 a 2022. Há dois anos, a empresa produz caminhões com conceito 4.0 também na fábrica de São Bernardo do Campo.

A linha de produção de ônibus com manufatura avançada começou a ser desenhada em 2015. A implantação teve início em 2018. A conclusão da última etapa ocorrerá até o fim deste ano.

Vice-presidente de Vendas e Marketing de Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz, Roberto Leoncini diz que em breve será feito nessa linha um novo ônibus com “tecnologias do futuro”. Questionado se será o primeiro ônibus elétrico da marca no País, Leoncini se esquivou. Mas disse que “em curto prazo essas novas tecnologias chegarão ao Brasil. Muito antes do que as pessoas imaginam”.

Segundo informações da empresa, com a linha 4.0 o tempo de produção será reduzido em 12%. E haverá aumento de 20% na eficiência logística. Leoncini diz que os princípios da manufatura avançada trazem mais agilidade e qualidade.

Com isso, segundo o executivo, os clientes da marca poderão fazer um melhor planejamento. “Ele vai saber com antecedência quando receberá o produto encomendado. E, principalmente, terá certeza de que o veículo terá maior disponibilidade com menos paradas imprevistas.”

Mercedes-Benz deve reduzir preços de ônibus

Para Leoncini, o ganho de produtividade deverá, inclusive, contribuir para a redução dos preços dos ônibus no futuro. “Isso só não é possível no momento porque vivemos com pressões de custos por parte de fornecedores de aço, plástico e borracha, entre outros”, diz.

Com o conceito 4.0 a Mercedes-Benz deverá ficar mais competitiva no segmento de ônibus. “Seremos mais fortes nesse mercado”, afirma o diretor de Vendas e marketing da empresa, Walter Barbosa. Atualmente a marca tem 75% de participação no segmento urbano, um dos principais do Brasil.

Com a fábrica 4.0, o Brasil passa também a ter mais agilidade nas entregas para exportações. Com isso, ganha força nas vendas externas. A nova linha de produção de ônibus da Mercedes-Benz abastecerá outros países da América Latina, além da África e Ásia.

A inauguração da linha 4.0 ocorre num momento dramático para o mercado. Segundo Barbosa, de janeiro a agosto de 2020 foram emplacadas 8 800 ônibus no País. Esse número representa queda de 35% quando comparado às vendas registradas no mesmo período de 2019.

“Muita coisa foi feita pela indústria de ônibus e pelos operadores. E, gradativamente, os passageiros estão retornando para o transporte feito por ônibus”, afirma Barbosa. A Mercedes-Benz prevê que as vendas totais do setor em 2020 fiquem entre 12 mil e 13, 7 mil unidades.

Em 2020, a Mercedes-Benz completa 64 anos de produção no Brasil. Nesse período, a empresa produziu mais de 722 mil chassis para ônibus. Atualmente, essa linha de produção emprega cerca de 700 colaboradores.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, a fábrica de São Bernardo do Campo opera em apenas um turno de produção. O motivo é queda no volume de vendas e as regras de distanciamento social para evitar a disseminação da covid-19.

Notícias relacionadas