Notícias

Marcopolo cresce quatro vezes mais que o mercado

A produção da Marcopolo, incluindo a Volare, cresceu 21,6% no segundo trimestre de 2021, enquanto o setor de ônibus avançou 4,7% no País

Redação

27 de ago, 2021 · 5 minutos de leitura.

Marcopolo cresce mais que o mercado" >
Marcopolo
Crédito:Marcopolo/Divulgação
Marcopolo cresce mais que o mercado

No segundo trimestre de 2021, a Marcopolo registrou crescimento de produção acima do mercado. Enquanto a indústria de ônibus avançou 4,7% no Brasil, com 3.456 unidades, a Marcopolo cresceu 21,6%. Isso na comparação com as 2.483 unidades feitas em igual período de 2020. Vale lembrar que os números da Marcopolo incluem os modelos da Volare.

LEIA TAMBÉM: Marcopolo está pronta para a retomada do mercado, diz seu presidente

Você também vai gostar de


Dessa forma, a receita líquida da companhia somou R$ 823,7 milhões no período. Ou seja, houve alta de 3,2% ante o segundo trimestre de 2020. O lucro bruto foi de R$ 60,5 milhões, com margem de 7,4%. O Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 140,5 milhões. Com margem de 17,1%.

Segundo a empresa, o setor de fretamento é um dos segmentos que mais contribuíram para o bom desempenho. Além disso, colaborou também o Programa Caminho da Escola.

Marcopolo de olho no Caminho da Escola

No segundo trimestre de 2021, a Marcopolo entregou 368 ônibus para o programa federal. Do total, foram 120 micros, 18 urbanos e 230 modelos da marca Volare. Em junho, saiu uma nova licitação. Portanto, a empresa poderá fazer até 3.900 unidades das 7 mil previstas na licitação.

Segundo o CFO e diretor de relações com investidores da Marcopolo, José Antonio Valiati, a empresa espera apenas a homologação da licitação para iniciar a produção. "Estamos otimistas com o avanço da vacinação (contra a covid-19). Assim como com a reabertura das escolas e universidades e a retomada do setor de turismo?, diz.

Mercado externo

De acordo com a Marcopolo, as exportações cresceram 18,8% no segundo trimestre de 2021 ante o mesmo período de 2020. O número é ainda mais surpreendente considerando a pandemia. Da mesma forma, representam 30,9% da receita líquida da companhia no período.

Segundo Valiati, o bom resultado ocorre graças ao avanço da vacinação em países como o Chile. "Há boa recuperação dos volumes de vendas". O executivo conta que em outros mercados importantes, como Peru e América Central, o avanço está sedo mais lento.

Para a Marcopolo, o continente africano é um dos mais importantes mercados. Conforme a companhia, a projeção é de uma forte alta nas vendas no segundo semestre de 2021 na África do Sul. Porém, a empresa não revelou números.

América Central é destaque

Seja como for, no segundo trimestre a empresa entregou 90 unidades. Ou seja, quase quatro vezes mais que no mesmo período de 2020, segundo a Marcopolo.

Por sua vez, na América Central a produção no segundo trimestre foi de 190 unidades. Assim, o destaque foi o México. Foram vendidas 161 unidades no país no segundo trimestre de 2020.

Continua depois do anúncio

Na Argentina, a Marcopolo mantém a produção acelerada de ônibus urbanos. Ou seja, foram fabricadas 145 unidades no segundo trimestre de 2021.

Projeções positivas

No segundo trimestre, a companhia fez importantes lançamentos. Em maio, apresentou a linha Volare New Attack. Depois, foi a vez do novo Viaggio 800, em junho. O Marcopolo é focado no setor de fretamento.

Além disso, em julho a fabricante apresentou a Geração 8. Ou seja, são modelos de topo de linha destinados ao transporte rodoviário.

Como resultado, esses lançamentos vão contribuir para ampliar as vendas. Segundo a Marcopolo, os resultados devem começar a aparecer no terceiro trimestre.