Você está lendo...
Volvo lidera ranking de caminhões em janeiro, DAF supera VW no 'Top 10'
Mercado

Volvo lidera ranking de caminhões em janeiro, DAF supera VW no 'Top 10'

Vendas de caminhões cresceram em janeiro, com a Volkswagen na liderança entre as marcas e o Volvo FH 540 no topo do ranking dos modelos

Aline Feltrin, Especial para o Jornal do Carro

02 de fev, 2022 · 5 minutos de leitura.

Vendas de caminhões
Crédito:Volvo/Divulgação

As vendas de caminhões no Brasil somaram 8.517 unidades em janeiro. É o que aponta o balanço mensal da Fenabrave, federação nacional que reúne as concessionárias de veículos. O resultado é 17,33% superior ao de janeiro de 2021, quando foram emplacados 7.259 caminhões em território nacional no primeiro mês de 2022. Entretanto, na comparação com dezembro, houve queda de 28,94%. Na ocasião, foram 11.984 licenciamentos.

Com o resultado, o mercado continua aquecido neste início do ano, enquanto a indústria tenta cumprir os prazos diante da falta de chips e da pandemia.  Segundo o presidente da Fenabrave, José Maurício Andreta Jr, existe espera por alguns modelos, mas, aos poucos, a demanda vai sendo atendida. "Tivemos o melhor janeiro desde 2014", diz.

Volkswagen começa o ano na liderança

Depois de liderar o ranking de vendas no acumulado de 2021, a Volkswagen Caminhões e Ônibus abre o ano na liderança. A marca emplacou 2.345 unidades, com 27,53% de participação.


Volkswagen
Divulgação: VWCO

Na sequência, vem a Mercedes-Benz com 2.309 caminhões e 27,11% das vendas totais. Em 3º lugar está a Volvo, com 1.726 unidades, ou seja, tem 20,27% do mercado de caminhões. E, por fim, a 4º colocada é a Iveco, com 848 unidades entregues e 9,96% de market share.

Pesados lideram com 50,19%

Sem supressas neste primeiro mês do ano. Tal como esperado, os caminhões pesados foram mais vendidos. Segundo os números da Fenabrave, o segmento somou 4.274 unidades, ou seja, 50,19% das vendas. Assim, a segunda categoria mais vendida foi a de semipesados. Em janeiro, o Brasil emplacou 2.307 caminhões deste segmento (27,09%). 


Em terceiro lugar estão os caminhões médios, com 822 emplacamentos e 9,52% do total das vendas. Os leves, por sua vez, aparecem na sequência com 738 emplacamentos e 9,51% de participação. Por fim, na lanterninha do ranking estão os semileves com 375 unidades vendidas e 5,28% do mercado. 

O caminhão mais emplacado no Brasil em janeiro foi o Volvo FH 540, com 776 unidades e 18,16% de participação nas vendas.  Em seguida, vem o DAF XF, com 499 unidades. Depois o VWCO MAN 11.189 com vendas de 393 unidades. Por fim, está o Volvo FH 460 com 310 emplacamentos.

Ranking: caminhões mais vendidos em janeiro

  • 1º) Volvo FH 540 - 776
  • 2º) DAF XF - 499
  • 3º) Volkswagen 11.180 - 393
  • 4º) Volvo FH 460 - 310
  • 5º) Volvo VM 270 - 298
  • 6º) Mercedes-Benz Accelo 1016 - 291
  • 7º) Volkswagen 9.170 - 245
  • 8º) Scania R 450 - 263
  • 9º) Volkswagen 24.280 - 233
  • 10º) Mercedes-Benz Atego 2426 - 216

Boas perspectivas para os ônibus

Depois de longos meses com vendas em queda, o segmento mais afetado pela pandemia começa a dar sinais de recuperação. Conforme os dados da Fenabrave, em janeiro de 2022, as fabricantes venderam 1.368 ônibus. O número é, portanto, 3,32% superior ao mesmo mês de 2021, quando foram entregues 1.324 modelos 0-km no País.


O segmento terminou 2021 em ritmo mais forte. E, por isso, a expectativa para este ano é que iniciativas como o programa federal, Caminho da Escola, ajude a recuperar ainda mais o mercado.

Implementos começam 2022 em alta

De acordo com a Fenabrave, as vendas de implementos rodoviários alcançaram 6.724 unidades em janeiro. Assim, completa o primeiro mês do ano com demanda aquecida. Foram apenas três unidades a menos que em janeiro de 2021. Ou seja, tal como no mercado de caminhões, a procura continua alta e o setor projeta crescimento em 2022.