Você está lendo...
Volvo FH elétrico roda mais de 340 km com 40 t de PBT
Notícias

Volvo FH elétrico roda mais de 340 km com 40 t de PBT

O resultado do teste de um caminhão Volvo FH elétrico surpreendeu a própria marca ao rodar 14,33% mais que o previsto pela fábrica; veja o vídeo

Redação

04 de jan, 2022 · 6 minutos de leitura.

Volvo FH elétrico roda 300 km com 40 t de PBT em teste
Volvo FH elétrico roda 300 km com 40 t de PBT em teste
Crédito:Volvo/Divulgação
Volvo FH elétrico roda 300 km com 40 t de PBT em teste

Um Volvo FH 100% elétrico chamou a atenção de profissionais do setor de transporte da Europa. Isso porque o caminhão fez um teste na chamada "Rota Verde", na Alemanha, carregado com peso bruto total (PBT) de 40 toneladas e percorreu 343 km antes de recarregar as baterias. Assim, esse resultado foi melhor do que o esperado pela própria fabricante. Segundo dados da Volvo, nesse tipo de configuração o FH elétrico tem autonomia de cerca de 300 km.

LEIA TAMBÉM: Volvo cria área para divulgar caminhões elétricos e oferecer test drives

Assim, o Volvo FH Eletric 4x2 cravou autonomia 14,33% maior que a especificada pela fabricante. Para isso, o caminhão conta com baterias de 490 kW de potência contínua. Além disso, seu motor elétrico gera cerca de 660 cv, de acordo com dados da marca. Ou seja, além de ser frugal, o modelo é muito potente.


De acordo com a Volvo, o modelo 100% elétrico conta com seis baterias de 540 kWh. Além disso, em carregadores ultrarrápidos a recarga das baterias pode ser feita em cerca de duas horas. Porém, em carregadores convencionais repor a energia pode levar cerca de 9 horas.

Volvo FH elétrico vai bem na estrada

Avaliado pelo jornalista alemão Jan Burgdorf, o Volvo FH Eletric rodou, em média, a 80 km/h em todo o percurso. Segundo a marca, o sistema I-Save foi fundamental para o caminhão alcançar tamanha autonomia. O dispositivo faz a leitura prévia da pista. Ou seja, o motorista consegue saber, com dois quilômetros de antecedência, como será a via à frente.


Assim, o caminhão se prepara previamente para oferecer o melhor desempenho. Como resultado, o Volvo FH Eletric guiado por Burgdorf consumiu, em média, 1,1 kWh de eletricidade por km rodado. De acordo com o jornalista, o trajeto de 343 km incluiu vários tipos de terreno. Ou seja, houve trechos planos e com aclive. Bem como vias estreitas e também acidentadas.

"O caminhão elétrico FH da Volvo é tão ou até mais ágil que um modelo equivalente a diesel. Ele responde bem, é muito silencioso e não há vibração", diz. Segundo o jornalista, os testes mostram que é possível rodar até 500 km com o veículo. Porém, nesse caso é preciso fazer uma parada para recarga, como durante o período de refeições, por exemplo.


Volvo elétrico é adequado a operações na Europa

Gerente de testes da Volvo Trucks, Tobias Bergman diz que essa é a distância media diária percorrida por caminhões a diesel na Europa. Além disso, nos testes feitos na Rota Verde, o Volvo FH Electric consumiu o equivalente a 50% menos energia do que a versão a diesel. Porém, sem emitir poluentes.

Segundo a marca, a meta é iniciar a produção desses veículos em 2022. Seja como for, as vendas começaram no ano passado. Com isso, a empresa pretende que os modelos elétricos respondam por metade das vendas de caminhões da marca até 2040. Além disso, a empresa fabrica cabines de aço feitos sem emissão de carbono desde o ano passado.

"Estamos comprometidos com o Acordo de Paris sobre as mudanças climáticas. Assim, tomamos medidas para acelerar o desenvolvimento da eletrificação. Bem como reduzir drasticamente as emissões no transporte", afirma Bergman.


Linha tem várias opções elétricas

Segundo dados da Volvo, sua linha de caminhões elétricas inclui os modelos FH, FM e FMX Electric. Ou seja, são caminhões com capacidade de até 44 toneladas. No caso dos mais leves, as opções elétricas são o FL e o FE. Nesse caso, são direcionados à distribuição urbana e coleta de resíduos.

A produção dos dois modelos começou em 2019. Além disso, desde 2020 a Volvo oferece, nos Estados Unidos, o bicudo VNR Electric. Porém, no Brasil a empresa ainda não revelou seus planos em relação à eletrificação. Segundo maior mercado da marca no mundo, o País ainda carece de falta de infraestrutura de recarga para caminhões eletrificados.