Vendas de caminhões recuam 13,7% em janeiro; veja a lista dos mais vendidos

Com 7.186 unidades em janeiro de 2020, vendas de caminhões caíram 13,7% em relação a dezembro, mas foram 3,6% maiores que no mesmo mês de 2019

Mercado de Caminhões
Crédito: Divulgação

As vendas de caminhões em janeiro de 2020 somaram 7.186 unidades. Esse número representa queda de 13,71% em relação aos 8.329 emplacamentos registrados em dezembro. Em comparação com janeiro do ano passado, contudo, quando foram vendidos 6.932 caminhões novos, houve alta de 3,66%. Os dados foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionárias do País.

O segmento de pesados representa 52% das vendas de caminhões novos no Brasil. E o Volvo FH 540 foi o caminhão mais vendido da categoria e do mercado brasileiro como um todo. O cavalo-mecânico somou 536 emplacamentos em janeiro.

Esse volume representa 14,31% de participação no segmento de pesados. Na segunda posição aparece o FH 460, outro modelo da Volvo. Foram emplacadas 430 unidades em janeiro. Esse total representa 11,48% de participação de mercado.

DAF e Mercedes são destaques

No ranking de vendas de caminhões pesados em janeiro, a DAF e a Mercedes-Benz também brilharam. Da marca holandesa, o destaque foi o XF105 510. O cavalo-mecânico saltou da sexta posição no ranking de dezembro para a terceira em janeiro.

No primeiro mês de 2020, o XF105 510 teve 343 emplacamentos. Esse número representa 9,16% de participação na categoria. O modelo da DAF desbancou o Scania R 450 e o Mercedes-Benz Actros 2651, seus principais rivais.

O Axor 3344 também se destacou em janeiro. O off-road da Mercedes-Benz conquistou a quarta posição no ranking de vendas de caminhões, com 300 unidades. Esse número representa um crescimento de 500% em relação às 61 vendas em dezembro do ano passado.

Os 8,01% de participação no segmento de pesados são surpreendentes. Não é comum um caminhão fora-de-estrada superar modelos rodoviários em vendas.

Vendas de caminhões vocacionais devem crescer

Esse movimento pode ser o primeiro indício de confirmação de uma projeção feita por profissionais do mercado. Segundo executivos das montadoras, em 2020 muitas empresas renovarão suas frotas sobretudo de caminhões vocacionais.

Trata-se de um ciclo. Em 2011 e 2012, às vésperas da entrada em vigor do Proconve P7, as empresas foram às compras. Isso porque com a introdução de tecnologias para atender às novas normas de emissões, os caminhões ficariam mais caros.

Agora esses caminhões estão encerrando o período de “vida útil”. E terão de ser substituídos. Por isso o setor aposta no aumento das vendas ao longo de 2020.

Na quinta posição aparece outro Mercedes-Benz. Trata-se do Actros 2651, que somou 252 unidades vendidas – e 6,73% de
participação.

A nova geração do modelo começa a chegar ao mercado brasileiro em abril. Mas a “família atual” continuará sendo oferecida como opção de entrada da linha por preços competitivos.

A sexta posição nas vendas de caminhões ficou com o Scania R450. O cavalo-mecânico somou 157 emplacamentos e com isso começou o ano com 4,19% de participação de mercado. Em dezembro o modelo ficou com o segundo lugar em vendas.

Mercedes e Volvo lideram vendas

Em janeiro, a Mercedes-Benz e a Volvo lideraram as vendas de caminhões pesados no Brasil. Na lista dos dez modelos mais emplacados, cada marca teve três representantes. Depois aparece a Scania, com dois caminhões.

DAF e Volkswagen têm um caminhão cada na lista dos dez mais vendidos. Confira a lista abaixo:

1º Volvo FH 540. Foram 859 vendas em dezembro e 536 em janeiro, o que representa 14,31% de participação

2º Volvo FH 460. Foram 548 vendas em dezembro e 430 em janeiro, o que representa 11,48% de participação

3º DAF XF105. Foram 334 vendas em dezembro e 343 em janeiro, o que representa 9,16% de participação

4º Mercedes-Benz Axor 3344. Foram 61 vendas em dezembro e 300 em janeiro, o que representa 8,01% de participação

5º Mercedes-Benz Actros 2651. Foram 206 vendas em dezembro e 252 em janeiro, o que representa 6,73% de participação

6º Scania R 450. Foram 234 vendas em dezembro e 157 em janeiro, o que representa 4,19% de participação

7º Volkswagen 19.360. Foram 81 vendas em dezembro e 124 em janeiro, o que representa 3,31% de participação

8º Mercedes-Benz Axor 2544. Foram 114 vendas em dezembro e 121 em janeiro, o que representa 3,23% de participação

9º Volvo FH 500. Foram 93 vendas em dezembro e 111 em janeiro, o que representa 2,96% de participação

10º Scania R 500. Foram 116 vendas em dezembro e 103 em janeiro, o que representa 2,75% de participação

Notícias relacionadas