Volante multifuncional em caminhões garante conforto e segurança

O volante multifuncional oferece facilidades ao motorista e reduz o risco de acidentes. Isso porque não é preciso soltar a direção para ajustar funções como as do som e do controlador de velocidade de cruzeiro (piloto automático), por exemplo.

O volante teve o seu desenho inalterado, porém, ganhou multifuncionalidades e se tornou uma ferramenta importante para segurança viária.
Crédito: Volvo/Divulgação

O volante multifuncional oferece facilidades ao motorista e reduz o risco de acidentes. Isso porque não é preciso soltar a direção para ajustar funções como as do som e do controlador de velocidade de cruzeiro (piloto automático), por exemplo.

No Brasil, o item é de série em caminhões pesados de marcas como Scania, Volvo e DAF, por exemplo. Também é oferecido como opcional em alguns modelos. Para os da Scania que não vêm com o equipamento de fábrica, o recurso está em pacote de opcionais que custa R$ 3 mil. A Iveco também oferece o sistema, como parte de um pacote que inclui kit multimídia, mas a marca não informou o preço sugerido.



O sistema multifuncional pode ser considerado uma “evolução natural” do volante. O primeiro item incorporado ao volante foi a buzina. Em 1966, o Ford Tunderbird trouxe a primeira grande evolução, ao incorporar botões de controle de velocidade no volante.

Com o desenvolvimento da eletrônica em veículos, o volante foi ganhando novas funções. Esses recursos, até então focados em carros de passeio, acabou sendo incorporada aos caminhões.

A evolução do volante

Os primeiros volantes de direção eram pequenos e feitos de ferro fundido. Além da evolução da peça, que passou a ser feita de materiais mais leves, o sistema ganho assistência para reduzir o esforço sobretudo em manobras de estacionamento.

Há três tipos de assistência à direção: hidráulica, eletro-hidráulica e elétrica. Essa última, mais moderna, conta com um motor elétrico dedicado exclusivo. O item já é oferecido inclusive em caminhões do segmento premium.

A Volvo foi a primeira marca a introduzir a direção com assistência elétrica em seus  caminhões pesados vendidos no Brasil. O sistema foi lançado no País em 2014 com o nome de Volvo Dynamic Steering (direção dinâmica, em tradução livre).

O volante e a segurança

Quanto mais o motorista desviar a atenção do trânsito, maior será o risco de acidente. Por isso o volante multifuncional é tão importante para ampliar a segurança. Tanto de quem está a bordo do caminhão quando de pedestres e ocupantes de outros veículos.

Estudo feito pelo Ceesvi Brasi em 2017 mostra que a distração ao volante é uma das principais causas de acidentes envolvendo veículos. Embora tenha sido feita com motoristas de carros de passeio, a pesquisa é um bom indicativo dos riscos a que os caminhoneiros são expostos todos os dias.

O estudo mediu o tempo que os motoristas ficavam sem olhar para a pista enquanto trocavam mensagens, utilizam as redes sociais ou mesmo desbloqueavam seus smartphones. Na média, foram 2,96 segundos sem prestar a atenção no trânsito.

Coordenador técnico do Cesvi Brasil, Emerson Feliciano diz que os motoristas avaliados dirigiram de 10 a 20 minutos. Nesse período eles deixavam de olhar para a via à frente em intervalos médios que variaram de 0,3 a 4,5 segundos.

“O estudo apontou que um motorista leva 1,48 segundo para visualizar de forma rápida uma mensagem”, diz Feliciano. O especialista afirma que esse tempo de distração, que pode parecer pequeno, é suficiente para causar acidentes.

“O tempo estimado de distração indica que os condutores trafegam muitos metros sem prestar atenção no trânsito. Isso pode resultar em invasão da outra faixa (de rolamento) e frenagens bruscas” diz o especialista. “Além disso, o veículo pode cair em buracos e causar acidentes envolvendo terceiros”.

O uso de celular ao volante é classificado no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) como infração gravíssima. O motorista que for flagrado usando o telefone enquanto dirige fica sujeito ao pagamento de multa no valor de R$ 283,47, além de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Dirigir com apenas uma das mãos ao volante também é passível de punição. Nesse caso a multa é de R$ 130,16 e quatro pontos no prontuário da CNH.

O volante multifuncional ajuda a evitar esses riscos. Confira abaixo exemplos de caminhões vendidos no Brasil que oferecem esse sistema.

DAF XF105 e CF85

O volante multifuncional da DAF pode ser encontrado nos modelos XF105 e CF85

 

Todos os caminhões da DAF vendidos no Brasil têm volante multifuncional. Por meio de teclas é possível ajustar o controle eletrônico de velocidade. Há três opções.

  • Controle de velocidade cruzeiro: mantém a velocidade pré-definida de forma constante, seja em via ser plana, subidas ou descidas;
  • Velocidade máxima de rodagem: limita a velocidade em qualquer situação. Mesmo que o motorista pise no acelerador, o caminhão não passará do limite programado;
  • Velocidade em declives: atua em conjunto com o freio-motor para manter a velocidade previamente determinada para descidas.

Iveco Hi-Way e Hi-Road

Iveco Hi-Way e Hi-Road também são equipados com volante multifunção

 

A linha de caminhões pesados da Iveco também oferece volante multifuncional de série. Há seis teclas (três de cada lado) para ajustar as seguintes funções :

  • Controle de velocidade cruzeiro: mantém a velocidade pre-definida de forma constante, independentemente de o trecho ser plano, em subidas e descidas;
  • Velocidade máxima de rodagem: limita a velocidade em qualquer situação. Mesmo que o motorista acelere, o caminhão não passará do limite programado;
  • Velocidade em declives: atua em conjunto com o freio-motor para manter a velocidade previamente determinada para descidas.

MAN TGX

O volante do TGX chama a atenção pela marca do leão destacado ao centro

 

A família TGX da MAN oferecida no Brasil também tem volante multifuncional. Há dez teclas, sendo cinco de cada lado.

  • Entretenimento: por meio das teclas do lado esquerdo, dá para atender o telefone sem tirar as mãos do volante e ajustar o volume do rádio, entre outras opções;
  • Dirigibilidade: pelas teclas do lado direito é possível, por exemplo, ajustar o controlador de velocidade de cruzeiro.

Mercedes-Benz Actros

Volante do novo Actros dá acesso as telas multimídia do veículo

A nova família Actros, da Mercedes- Benz, vem de série com volante multifuncional. Há duas teclas, uma de cada lado, com múltiplas funções.

  • Comando do painel digital principal: é possível navegar por todas as funções do computador de bordo, como o limitador de velocidade, por exemplo;
  • Comando do painel digital da tela secundária: pela tela localizada do lado direito, o motorista pode acessar funções de entretenimento como áudio, telefone celular e seus aplicativos.

Scania R

O volante do Scania se difere um pouco dos demais, por ter teclas na parte inferior do volante

 

O volante funcional da linha R dos caminhões Scania tem seis teclas. São duas de cada lado e duas na parte inferior.

  • As teclas da direita ajustam funções do rádio como volume, seleção da estação e da fonte (tocador de arquivos em MP3, por exemplo);
  • As do lado esquerdo ajustam as funções do computador de bordo;
  • Por meio de outra tecla, à direita, é possível programar o controle de velocidade;
  • As teclas da parte inferior controlam o “piloto automático” convencional, que ajusta a aceleração, mas sem o recurso de frenagem automática.

Volvo FH

O volante da Volvo, além de funcional, conta com direção elétrica

O volante multifuncional vem de série na linha Volvo FH. O sistema permite que o motorista acesse recursos como o piloto automático e o controlador de velocidade.

  • Controle de velocidade cruzeiro: permite definir a velocidade constante durante a viagem, independentemente do relevo da via;
  • Velocidade máxima de rodagem: limita a velocidade em qualquer situação. Mesmo que o motorista acelere, o caminhão não passará do limite programado;
  • Velocidade em declives: atua em conjunto com o freio-motor para manter a velocidade previamente determinada para descidas;
  • Por meio da tecla à direita do volante o motorista pode atender o telefone celular, encerrar a chamada e controlar o sistema de áudio.

Câmbio no volante

Em alguns modelos a alanca de câmbio fica localizada na coluna do volante. Esse recurso também aumenta a segurança, uma vez que nas trocas de marcha o motorista não precisa desviar a atenção da via por muito tempo.

A Scania foi a primeira marca a oferecer esse sistema nos caminhões vendidos no Brasil. Isso ocorreu em 2001, com o lançamento da transmissão automatizada Opticruise. O controle do retarder, que atua como uma espécie de freio-motor, também está localizado na coluna de direção.

Na geração anterior do Mercedes-Benz Actros, a transmissão powershift era integrada ao apoio de braço. Na nova, que chega ao mercado brasileiro em abril, a haste do câmbio está integrada à coluna de direção. A novidade foca a segurança, de acordo com informações da fabricante, pois o motorista não precisa tirar as mãos do volante para fazer as passagens de marcha.



Notícias relacionadas