Entrevista

Tatra mostra caminhões que serão feitos no Paraná e confirma estreia no Brasil

Caminhões Tatra começam a ser vendidos no País este ano, mas por enquanto modelos chegam por CKD. Produção local começa a partir de 2022

Andrea Ramos

23 de jun, 2021 · 11 minutos de leitura.

Caminhões Tatra começam a ser vendidos este ano no Brasil" >
Caminhões Tatra começam a ser vendidos este ano no Brasil
Crédito:TatraBras/Divulgação
Caminhões Tatra começam a ser vendidos este ano no Brasil

Os caminhões Tatra 6x6 e 8x8 já chegaram ao Brasil para homologação. A fabricante de caminhões da República Checa produzirá os dois modelos em Ponta Grossa, no Paraná. Assim, depois desta etapa, ambos estarão disponíveis para a venda. Algo que deve ocorrer a partir de setembro. A informação foi dada ao Estradão pelo diretor de marketing da TatraBras, Eduardo Padilha.

Contudo, esses caminhões que compõem a linha Phoenix não serão os únicos modelos ofertados no País. Ou seja, com a fábrica pronta, outras famílias entram em produção local. Mas como a Tatra precisa homologar todos os modelos que produz, começou pela gama Phoenix, a linha mais comercial. Na Europa, o Phoenix está equipado com uma cabine DAF e um motor Paccar. De qualquer forma, a previsão é de que a produção nacional ocorra a partir de 2022.

Você também vai gostar de


Planos da Tatra para o Brasil

Assim, a fábrica, instalada em Ponta Grossa, PR, é a primeira da montadora Tatra Trucks fora da República Tcheca. O que segundo Padilha é estratégico para os negócios da empresa que pretende alçar novos mercados.

Apesar de o executivo não detalhar quais mercados seriam, estima-se que os futuros caminhões produzidos no País possam atender demais países da América do Sul e a África. Logo, a expectativa de volume de negócios deve ultrapassar R$ 500 milhões nos próximos anos.

Ademais, beneficiada pelo programa de incentivos fiscais do Paraná, a companhia está investindo mais de R$ 100 milhões no Brasil. Contudo, de acordo com o governo do Paraná a negociação para instalação da planta teve início há cerca de três anos. Mas o protocolo de intenções com o governo do Estado foi assinado em setembro de 2020.

Foco da Tatra no País inclui caminhões de defesa

No País, além da mineração, fornecendo caminhões traçados, e isso inclui versões de 6x6 até 18x18, está no radar da marca produzir localmente caminhões de defesa. Dessa forma, a fabricante está empolgada com a possibilidade de atender parte dos clientes que compõem as mais de três mil mineradoras ativas no País. Nesse sentido, o plano de vendas, bem como a rede, Padilha explica ainda não poder informar. Mas avalia que o mercado brasileiro está aquecido. Isso, aliado às tecnologias de seus caminhões, mas a política de preços dentro da realidade do mercado, devem ajudar a iniciar a operação.

A Tatra Brasil desperta muita curiosidade. Primeiro por ter sido fundada há 170 anos. Logo, está entre as fabricantes de veículos mais antigas do mundo. Com a alta tecnologia de seus veículos, o que em caminhões inclui chassi, suspensões e eixos mais robustos, a fabricante se posicionou no mercado Europeu como uma produtora de soluções especiais. Confira a entrevista.

Caminhões Tatra

O que a Tatra levou em consideração para eleger os caminhões 6x6 e 8x8 como os primeiros modelos a estrearem no Brasil?

Esses modelos foram eleitos com base nas necessidades. Mas também porque não há veículos com essa tração no País. A Tatra produz caminhões com trações que partem de 6x6 até 18x18. E queremos trazer todas elas. À medida que o cliente precisar, vamos fazer essa entrega. Sempre estudando cada necessidade.

Contudo, o primeiro modelo que vai ser homologado é o 6x6 nas versões Euro 5 e Euro 6. Dessa forma, com o Renavam e outros documentos necessários, esses veículos já podem rodar. Mas apesar de a gente homologar essa linha, temos uma outra estratégia. E ela inclui introduzir no País um caminhão com uma solução inovadora ao que se tem no Brasil. Mas para começarmos a operação no País, temos que homologar a linha Phoenix. Mas ela não será o nosso carro-chefe.

Contudo, a partir da homologação os caminhões já estarão aptos para venda. E isso ainda neste ano?

Continua depois do anúncio

A nossa intenção é colocar os veículos à venda ainda neste ano. Quem sabe a partir de setembro ou outubro isso já seja possível. Ainda é difícil cravar uma data em razão da pandemia. Mas essa é a expectativa.

Nesse sentido, de que forma a pandemia impactou as projeções da Tatra no Brasil?

A nossa intenção era iniciar a produção local neste ano. Contudo, a pandemia impediu que fosse possível dar continuidade à conclusão da fábrica em razão do lockdown. Mas as estratégias ainda são as mesmas.

CKD no primeiro momento

As primeiras unidades que chegam este ano serão montadas por CKD, e no próximo ano a fábrica começa a produzir?

Até que a produção não comece, os caminhões chegarão pelo sistema CKD. Com peças trazidas ainda de fora. E a montagem vai ocorrer na fábrica. Já a partir de 2022 vamos começar a produzir. E o objetivo é concentrar a produção total do veículo no Paraná. Com linhas de montagem para todos os componentes. Nesse sentido, a linha de produção está sendo preparada.

Investimentos e emprego

Quanto a Tatra está investindo no Brasil e quantos empregos devem ser gerados com o início da produção?

Nos próximos cinco anos vamos investir R$ 102,7 milhões. E isso deve contemplar a conclusão da planta. Bem como todas as etapas de produção e a estruturação da rede. Dessa forma, no período devem ser gerados em torno de 300 empregos. Sendo 30 novos postos de trabalho neste primeiro momento para a montagem dos veículos.

O produto

Quais outros diferenciais, além de serem sempre traçados, os caminhões Tatra têm em relação à concorrência local?

O nosso chassi e suspensão de destacam. Possuem melhor absorção do solo e suporta mais peso por causa das tecnologias que usamos de uso militar. Dessa forma, é mais resistente. E essas são necessidades e até demandas do cliente de mineração.

Quais os planos para tornar os veículos competitivos frente à concorrência? Haverá um plano inicial de venda?

Atualmente não existe caminhão para pronta entrega no mercado. Ademias, nossos preços serão equivalentes aos concorrentes premium presentes no País. Então, com a falta de produtos que deve se perpetuar por mais um tempo, vamos nos beneficiar com veículos para entregar. Logo, estimo que poderemos conquistar clientes de pequeno porte até grandes empresas de mineração. Com relação ao plano de vendas ainda não vamos divulgar.

Projeção

No primeiro ano a Tatra estima a produção de quantos caminhões?

Temos como meta em 2022 ter uma produção máxima de 200 caminhões. Percebemos que a mineração local tem necessidade por caminhões traçados. Logo, devemos ter um início de produção bastante pujante para um primeiro ano.

Caminhões autônomos

Os setores que estão demandando por alta tecnologia é o fora de estrada. Há mineradoras no Brasil que operam com caminhões autônomos. A Tatra poderá ter parceria com startups local para oferecer essa tecnologia aos clientes?

Estamos estudando essa possibilidade. Mas nossa politica é seguir o mercado e acompanhar as tendências. Portanto, não descartamos nenhuma tecnologia. Estamos inclusive estudando criar veículos para defesa. Assim atender o Brasil e demais regiões onde queremos entrar.