Scania R450 dá lição de eficiência

Em apenas seis meses de mercado modelo alcança o segundo lugar em vendas e comprova resultados operacionais

Novas geração Scania Crédito:

As vendas começaram na última semana de outubro do ano passado e as entregas a partir de fevereiro. No período, o Scania R450, um dos representantes da nova geração de caminhões da marca, registrou um desempenho que certamente atraiu olhares de espanto, em especial dos rivais.

Segundo dados da Fenabrave, federação que reúne o setor da distribuição de veículos, em apenas seis meses, desde começou a chegar à rede, o mercado absorveu mais de 2,7 mil unidades do caminhão, volume que o colocou como o vice-líder de vendas tanto do mercado total quanto no de pesados. A soma dos licenciamentos até julho do R450 representou quase 9,5% de participação nas vendas da sua categoria, meio ponto porcentual a mais na fatia que obteve no encerramento do primeiro semestre.

O avanço do modelo da Scania ainda está longe de assustar o líder Volvo FH540, com 1 mil emplacamentos à frente no acumulado, mas já coloca diferença de 242 unidades a mais em relação ao desempenho do Mercedes-Benz Actros 2651, com 2,4 mil modelos ou participação de 8,6% dentre os pesados, a mesma registrada ao fim dos seis primeiros meses.

A rápida evolução do Scania R450 encontra ecos no mercado de transportador, que tem comprovado na ponta do lápis a promessa da fabricante de oferecer produtos até 12% mais econômicos do que a geração anterior.

A Transportes Gavazzoni, de Concórdia (SC), por exemplo, diz já estar computando 10% de economia de combustível com os quatros novos R450 e um R500 incorporados na frota da empresa para transferência de granéis líquidos e carga seca.

Os modelos substituíram alguns R440, antes os detentores do título de mais econômicos na garagem da companhia. “Nesses primeiros meses de uso já estamos chegando ao mínimo de 10% de economia, em média, e ultrapassando em várias ocasiões, dependendo da topografia”, reforça em nota Felipe Gavazzoni, sócio-proprietário da transportadora.

A economia, no entanto, não aparece como em um passe de mágica. A transportadora catarinense também se apoia na conectividade para obter melhores resultados. Além de planos de manutenção elaborado de acordo com a operação do caminhão, a empresa trouxe para sua gestão pacote de serviços que monitora os dados operacionais do veículo em tempo real e o chamado Driver Coaching, programa regular de treinamento para o motorista feito por equipe das concessionárias, no caso a Cavese.

“Pelas análises detalhadas e individuais do caminhão e do motorista, o Master Drive da Cavese ajudou nossos profissionais a subir rapidamente de 6 a 8%, em média, a economia de diesel”, resume o sócio da transportadora.


Notícias relacionadas