Notícias

Scania investe no desenvolvimento de baterias de caminhões elétricos

Parceiras desde 2018, Scania e Northvolt vão investir cerca de R$ 14 bilhões para aumentar a produção e garantir a reciclagem de baterias de veículos elétricos

Redação

11 de jun, 2021 · 4 minutos de leitura.

Scania investe na expansão e reciclagem de baterias" >
Scania investe na expansão e reciclagem de baterias
Crédito:Scania/Divulgação
Scania investe na expansão e reciclagem de baterias

A Scania está investindo pesado no desenvolvimento de baterias para veículos elétricos. Nesse sentido, vai aplicar US$ 2,75 bilhões (cerca de R$ 14 bilhões) juntamente com a Northvolt. Dessa forma, as empresas suecas vão aumentar a produção e incentivar a reciclagem.

Segundo a Scania, isso é muito necessário. Sobretudo porque os clientes estão migrando para veículos elétricos. Ou seja, a demanda por baterias não para de crescer.

De acordo com a Northvolt, seus processos de produção são para lá de modernos. Nesse sentido, visam o menor nível possível de emissões de carbono.

Reciclagem de baterias

Da mesma forma, o Northvolt promete que metade das matérias-primas usadas em suas baterias serão recicláveis. Bem como possam ser reaproveitadas para a produção de novas baterias.

?A eletrificação não será saudável se as baterias não forem feitas de forma livre de poluentes”. Segundo o chefe de operações industriais da Scania, Anders Williamsson.

Scania e Northvolt têm parceria desde 2018

A parceria entre a Scania e a Northvolt começou em 2018. Assim, as empresas investiram ? 10 milhões na operação conjunta.

Como isso, iniciaram o desenvolvimento de tecnologias de baterias. Para isso, especialistas das duas empresas criaram uma área de pesquisa. Ou seja, a Northvolt Labs, em Västerås, na Suécia.

Além disso, a parceria mira a infraestrutura de carregamento. Ou seja, todo o chamado “ecossistema” necessário ao desenvolvimento dos veículos elétricos.

Scania já oferece caminhão híbrido

A transportadora sueca LBC Frakt AB investiu no caminhão Scania híbrido plug-in para operar na distribuição. Para a empresa, a escolha é o primeiro passo rumo à eletrificação.

Nesse sentido, a transportadora elegeu o modelo Scania L 320. O caminhão opera nas entregas urbanas emitindo o mínimo possível de CO2. Ou seja, por meio de um terminal instalado no teto do veículo, a energia do veículo é gerada.

Ademais, há ainda o tanque de HVO, um diesel orgânico tratado com hidrogênio. Sendo capaz de reduzir as emissões de CO2 em até 90%.

Continua depois do anúncio

O novo caminhão transportará principalmente bebidas. Além de outros produtos para lojas e restaurantes na cidade de Karlstad, localizada a 250 km de Gotemburgo.