Notícias

Navistar e GM se unem para desenvolver caminhão a célula a hidrogênio

Com a parceria, Navistar quer criar uma solução completa para uma frota de caminhões com células a hidrogênio

Redação

01 de fev, 2021 · 3 minutos de leitura.

Navistar
Crédito:Divulgação: Navistar

A Navistar se uniu à General Motors e à OneH2 para desenvolver caminhões a célula a hidrogênio. Ou seja, as três empresas querem criar soluções completas para oferecer caminhões com esse tipo de sistema. O objetivo é zerar as emissões de poluentes nas operações de transporte.

O projeto envolve caminhões International HR movidos por cubo de energia. E por células e sistemas de gerenciamento de energia GM Hidrotec.

Leia também: Caminhões autônomos terão sistema feito por ex-engenheiros da Apple

 

Enquanto a OneH2 produzirá e armazenará o hidrogênio, além de apoiar no reabastecimento. Os veículos vão rodar na transportadora JB Hunt Transport Services.

Produção em série começa em 2024

O programa piloto de testes entrará em operação no fim de 2022. De acordo com as empresas, a produção em série dos caminhão terá início em 2024.

Com autonomia de 800 quilômetros, o modelo será mais leve que caminhões elétricos a bateria. Ainda assim, esses caminhões serão mais pesados que equivalentes com motor a diesel.

Um dos diferenciais desse negócio é que a Navistar também tem participação minoritária na OneH2. Segundo informações do site TruckNews,

Para a Navistar, sistema é promissor

De acordo com o CEO da Navistar, Persio Lisboa, as células a hidrogênio são uma grande promessa nos caminhões pesados. Nesse sentido, atendem aplicações que requerem densidade de energia mais alta. Bem como o sistema permite reabastecimento rápido e alcance adicional'.

Este não é o único projeto da Navistar na área de células a combustível. A marca também desenvolve um caminhão Classe 8 com a Cummins e a transportadora Werner.

A iniciativa recebe financiamento do Departamento de Energia do governo dos Estados Unidos. O projeto-piloto em conjunto com a GM também recebeu apoio do governo.

De acordo com a  Navistar, as primeiras unidades devem sair da linha de produção em 2022. Nesse interim, terá inicio a fabricação de unidades de teste em julho deste ano.