Mercedes-Benz espera um mercado de 120 mil caminhões em 2020

Mercedes-Benz anunciou que este ano lançará novos produtos em caminhões e ônibus e novos serviços

Mercedes
Mercedes-Benz Actros Crédito: Mercedes-Benz/Divulgação

A Mercedes-Benz do Brasil apresentou sua avaliação sobre o desempenho de mercado em 2019, ano em que foi líder tanto nas vendas de caminhões quanto ônibus, e destacou as projeções para 2020.

Para este ano, os executivos da companhia projetam um ano rentável. São esperados crescimento dno mercado de caminhões e de 10% no de ônibus. Essas projeções são parecidas à da Anfavea, entidade que representa o setor. Estima-se que o ano se encerre com 120 mil caminhões vendidos, ante aos 101.334 de 2019.

De acordo com o vice-presidente de vendas e marketing caminhões e ônibus, Roberto Leoncini, as principais demandas virão do agronegócio, varejo, logística, bebidas, mineração, transporte de combustíveis e produtos químicos. E, como novidade, a construção civil, que nos últimos anos teve baixa demanda. Com isso, na visão do executivo, o segmento de caminhões semipesados pode ter um desempenho melhor este ano, em relação a 2019. Outra motivação para o possível crescimento dos semipesados é a renovação de frota.

“Nossa busca é entender a linguagem de cada região. Existem muitas oportunidades espalhadas pelo país, por segmento, aplicação etc. E a nossa proposta é ficar mais conectado com a necessidade de cada clientes e sermos ainda mais assertivos”, completa Leoncini.

A fórmula já está dando resultados. Em 2019, as vendas dos planos de manutenção da companhia cresceram 95%, saindo das 5.370 unidades de 2018 para 10.460 planos vendidos no ano passado.

São esperadas as vendas de 23 mil ônibus este ano no mercado interno

 

Mercado de ônibus

Para os negócios de ônibus, a expectativa é que o mercado interno alcance 23 mil unidades em 2020. Projeção também em acordo com a da Anfavea. “Outros segmentos, como rodoviários, urbanos e micros, mostram potencial de vendas. Nosso objetivo é manter a tradicional liderança da Mercedes-Benz”, diz o presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina, Philipp Schiemer.

“A inflação está sob controle, as taxas de juros estão em um nível mais baixo e as reformas estão em andamento. Ou seja, a conjuntura é favorável para que o Brasil acelere seu crescimento, como tanto esperamos, e o aumento nas vendas é um sinal significativo dessa retomada”.

Para 2020 ainda está nos planos da Mercedes-Benz apresentar três novos produtos. Serão dois novos modelos de caminhão e um ônibus. Também serão lançados dois novos serviços.

Andando sozinha

Schiemer lembrou que durante os anos de crise a empresa investiu no Brasil. E que na última década houve mais investimentos das matrizes do que retorno de lucro. Contudo, para o executivo esse período de investimentos acabou. “Será difícil as matrizes injetarem dinheiro com tanta facilidade como aconteceu nos últimos anos com indústria automotiva. “Por essa razão temos que ter condições de fazer os nossos próprios investimentos”, diz Schiemer ao adiantar que a Daimler Trucks está satisfeita com a operação brasileira.

Vale lembrar que a Mercedes-Benz vem investindo um montante de 3,5 bilhões em suas operações no País desde 2015. Daquele ano até 2018 foram 2,4 bilhões. Para este ano até 2022 serão investidos mais R$ 900 milhões.

Novo Actros já se destaca nas vendas

Depois de três meses de seu lançamento, a Mercedes-Benz já foram negociadas 500 unidades do novo Actros, das quais 150 unidades são equipadas com a tecnologia MirrorCam, sistema de câmeras que substituem os retrovisores. As entregas aos clientes ocorrerão a partir de abril. “Nossa expectativa era muito positiva quanto à aceitação do novo Actros pelos clientes, mas chegar a 500 unidades negociadas em 90 dias é motivo de muita satisfação”, diz Philipp Schiemer.



Notícias relacionadas