Redação

06/09/2020 - 3 minutos de leitura. Atualizado: 05/09/2020 | 21:49

Mercedes-Benz fornece 450 caminhões para a Ambev

Além dos 450 caminhões, as operadoras de transporte da Ambev adquiriram da Mercedes-Benz um pacote com planos de manutenção e sistema de gestão de frota

Mercedes-Benz
Crédito: Divulgação/Mercedes-Benz

A Mercedes-Benz deu um passo importante para consolidar sua participação em operações no segmento de transporte de bebidas. A marca alemã vendeu 450 caminhões para a renovação da frota de operadores de transporte da Ambev.  Da encomenda fazem parte 140 caminhões médios Accelo, 280 semi-pesados Atego e 30 extra-pesados Axor. As primeiras unidades foram entregues em agosto e as demais chegarão às mãos dos clientes até outubro.

Segundo informações da Mercedes-Benz, esse foi o maior pedido feito por um único cliente em 2020. No ano passado, a marca alemão vendeu mil veículos para Ambev. Como parte da negociação as operadoras de transporte da empresa de bebidas adquiriram um pacote que inclui planos de manutenção e sistema de gestão de frota.

O plano “Complete” cobre intervenções preventivas, como troca programada de componentes. Inclui também reparo do trem de força e intervenções corretivas, além de socorro mecânico por meio do serviço de atendimento ao cliente. O pacote, disponível para veículos zero-km, pode ser contratado por um período de três ou cinco anos.

Mercedes-Benz renova mais de 70% da frota da Ambev

Os novos caminhões serão utilizados em operações de transporte da Ambev em todo o País. Esses modelos farão a  interligação das fábricas de bebidas com os centros de distribuição e entrega dos produtos. Vice-presidente Mercedes-Benz, Roberto Leoncini diz que, com a nova encomenda, mais de 70% dos caminhões adquiridos recentemente pela companhia de bebidas são Mercedes-Benz.

A compra foi feita por meio de financiamento utilizando Crédito Direto ao Consumidor (CDC). O Banco Mercedes-Benz informou que essa linha de crédito está com condições atrativas, como juros baixos e carência para pagamento.

O CDC continua sendo a opção mais utilizada para o financiamento de caminhão no Brasil. Mas vem perdendo participação de mercado para o Finame. De 60% no primeiro semestre de 2019, o volume de contratações caiu para 48% em igual período de 2020. Os dados são da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef).

 

Notícias relacionadas